Destaques › 31/08/2017

4° Congresso Missionário Nacional ocorrerá nos dias 7 a 10 de setembro em Recife (PE)

Os congressos missionários nacionais são realizados em preparação aos congressos missionários continentais que acontecem a cada cinco anos. O objetivo principal é proporcionar um forte momento de reflexão, animação e articulação da natureza missionária da Igreja e de sua tarefa evangelizadora, com enfoque na missão ad gentes (aos povos) e além-fronteiras. O 4º Congresso Missionário Nacional (4º CMN) acontecerá nos dias 7 a 10 de setembro em Recife (PE). As principais atividades terão lugar no Colégio das Damas (Av. Rui Barbosa, 1426), bairro das Graças, zona norte da capital pernambucana, com o tema: “A alegria do Evangelho para uma Igreja em saída”.

O tema está em comunhão com o Papa Francisco, que nos convida a uma nova etapa evangelizadora marcada pela alegria. Além disso, o 4º Congresso Missionário Nacional está em sintonia com o V Congresso Missionário Americano (CAM 5), a realizar-se nos dias 10 a 14 de julho de 2018, em Santa Cruz de la Sierra (Bolívia), com o tema: “A alegria do Evangelho, coração da missão profética, fonte de reconciliação e comunhão”.

Objetivo geral do 4º CMN

Impulsionar as Igrejas no Brasil para um dinamismo de saída e caminhar juntos no testemunho da alegria do Evangelho, da comunhão e do profetismo, no compromisso com “as alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias dos homens e mulheres de hoje, sobretudo dos pobres e de todos aqueles que sofrem” (cfr. GS 1).

Para comunicar esses objetivos e destacar os conteúdos do Congresso, a organização criou uma arte visual (ver cartaz ao lado ) que destaca a sinodalidade e a comunhão da Igreja. O cartaz evidencia os diferentes sujeitos da missão (leigos e cartaz-4cmn-site-216x300leigas, consagrados e consagradas, padres, bispos e o papa), representantes de todas as idades e diversas etnias que caminham juntos depois de terem sido encontrados por Jesus Cristo. A arte visualiza a Igreja em saída que decide partir para dialogar e testemunhar a alegria do Evangelho até os confins da terra, com particular atenção às periferias do mundo, em uma atitude de misericórdia.

A Igreja é chamada a estar em saída como o seu Senhor que “sabe ir à frente, sabe tomar iniciativa sem medo, ir ao encontro, procurar os afastados e chegar às encruzilhadas dos caminhos para convidar os excluídos” (EG 24).

Participantes e hospedagem

O 4º CMN conta com a participação de 700 pessoas, entre as quais, 600 delegados representantes dos 18 regionais da CNBB e das forças missionárias no Brasil e outros 100 convidados. Cada Regional dispôs de um número de vagas conforme a própria realidade local. As inscrições foram efetuadas por meio dos Conselhos Missionários Regionais (Comires), mediante a contribuição de R$ 200,00 cada.

Os participantes do 4º CMN serão acolhidos pelas famílias da arquidiocese de Olinda e Recife que é responsável pela infraestrutura, transporte, hospedagem, alimentação, credenciamento, animação, liturgia, bem-estar/saúde, segurança e limpeza. Para isso, foram constituídas equipes de trabalho envolvendo cerca de 100 voluntários das pastorais e movimentos.

Metodologia

Os trabalhos do Congresso serão iluminados por quatro palavras inspiradoras: ENCONTRAR; CONTEMPLAR; DISCERNIR; COMPROMISSO. Para tratar do tema central, estão programadas cinco grandes conferências nas manhãs de sexta-feira e sábado. Estas serão precedidas por testemunhos missionários editados em vídeo.

Conferências (ver a Programação)

  1. Igreja em saída na perspectiva ad gentes – Pe. Estêvão Raschietti, missionário Xaveriano e diretor do Centro Cultural Guido Conforti em Curitiba (PR)
  2. Testemunho e Profetismo – Dom Roque Paloschi, arcebispo de Porto Velho (RO) e Presidente do Conselho Indigenista Missionário (Cimi)
  3. Sinodalidade – Cardeal Sergio da Rocha, arcebispo de Brasília (DF) e Presidente da CNBB.
  4. Comunhão eclesial– Prof. Lúcia Pedrosa Pádua, doutora em Teologia e professora na PUC-Rio.
  5. A alegria do Evangelho– Dom José Antonio Peruzzo, arcebispo de Curitiba (PR).
  6. Após as conferências haverá fila do povo para perguntas e contribuições.

Oficinas: os temas serão aprofundados em oficinas organizadas por sujeitos da missão, nas tardes de sexta-feira e sábado: Leigos e Leigas; Comipas; Comidis; Comires; Famílias Missionárias; Igrejas-irmãs; Infância e Adolescência Missionária (IAM); Juventude Missionária (JM); Missões Populares; Ad Gentes; Vida Consagrada; Diáconos; Padres; Bispos; Seminaristas; Teólogos e missiólogos; Formadores (as); Povos originários; Migrantes.

Preparação

No processo de preparação os regionais da CNBB e dioceses promoveram congressos locais para refletir sobre o conteúdo do Texto-base do 4º CMN. Seguindo o método Ver, Julgar e Agir, o documento de 56 páginas contempla três eixos temáticos: I) A Alegria do Evangelho; II) Sinodalidade e Comunhão; e III) Testemunho e Profetismo. Nesses três eixos, há um eixo transversal que percorre todo o documento: a Igreja em saída na perspectiva ad gentes.

Realização

O Congresso é promovido pelas Pontifícias Obras Missionárias (POM) em comunhão com o Conselho Missionário Nacional (Comina) e a arquidiocese de Olinda e Recife. Com a colaboração da Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Missionária e Cooperação Intereclesial da CNBB, Rede Eclesial Pan-Amazônica (Repam), Comissão Episcopal para Amazônia, Centro Cultural Missionário (CCM) e Conferência dos Religiosos e Religiosas do Brasil (CRB).

Mais informações: www.pom.org.br 

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.