Bispos › 18/08/2017

A vida consagrada no RS

Dom Hélio Adelar Rubert – Arcebispo de Santa Maria

No Rio Grande do Sul, os Religiosos de Vida Consagrada, estão comemorando os 60 anos de fundação da Conferência dos Religiosos do Brasil – Regional Porto Alegre/RS (CRB/RS).

A Vida Consagrada desenvolve uma missão muito importante na Igreja do RS. Muitas Congregações vieram da Europa e aqui floresceram. Cada Família Religiosa tem sua história, seu crescimento, sua expansão, também, às vezes, seu declínio. Todas elas estão a serviço da Igreja e da sociedade.

O Rio Grande do Sul é agraciado com a presença de aproximadamente 4.000 religiosos e religiosas, pertencentes a 67 Congregações (masculinas e femininas), constituindo 701 Comunidades no RS. São 485 Irmãos religiosos e sacerdotes missionários gaúchos em outros Estados do Brasil ou em outros países. Setecentos e cinco Irmãs Religiosas missionárias atuam fora do Estado e também em 74 países. Estão a serviço do povo necessitado e da missão evangelizadora da Igreja.

Para melhor servir, a Regional da CRB/RS conta com 21 Núcleos de Religiosos (as) nas 18 Dioceses do RS, integrados na missão da Igreja. Com alegria registramos também, a presença significativa de 14 Mosteiros de Vida Contemplativa.

Com vigor missionário e profético, a Vida Religiosa do RS continua enviando missionários e missionárias às regiões mais necessitadas do Brasil e do mundo.

Constatamos que, na grande maioria, os Religiosos (as) assumem as atividades na área da assistência social, na saúde e na educação. É de grande importância para a Vida Religiosa Consagrada estar a serviço do povo, muitas vezes carente de quase tudo.

Atualmente, a Vida Consagrada é chamada a uma nova realidade social, marcada pela secularização e precisa responder a novas situações, a partir do Evangelho e das propostas dos fundadores e fundadoras, buscando um compromisso mais engajado e solidário com os pobres. Os Religiosos (as) sentem o desafio em abrir novos caminhos e retomar os objetivos pelos quais os Institutos Religiosos nasceram, isto é, para serem missionários e solidários (cf. Dados da CRB/RS; 2017).

Agradecemos a Deus o carisma dos nossos Religiosos (as) e seu imenso trabalho na história de nosso povo. Invocamos a força do Senhor por novas vocações e a graça da santidade a todos os consagrados.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.