WEBMAIL

Antes é preciso compreender a Palavra de Deus, para depois anunciá-la!

 

O Terceiro Domingo do Tempo Comum foi instituído pelo Papa Francisco em 2019, por ocasião dos 1600 anos da morte de São Jerônimo, como o Domingo da Palavra de Deus. Ao longo da história de Israel e do cristianismo, conforme afirma a Exortação Apóstólica Verbum Domini: “O Povo de Deus encontrou sempre nela a sua força, e também hoje a comunidade eclesial cresce na escuta, na celebração e no estudo da Palavra de Deus” (VD, 3). Diante disso, recorda-nos o Papa Francisco, na Exortção Apostólica Evangelii Gaudium: “Toda a evangelização está fundada sobre esta Palavra escutada, meditada, vivida, celebrada e testemunhada. A Sagrada Escritura é fonte da evangelização. Por isso, é preciso formar-se continuamente na escuta da Palavra. A Igreja não evangeliza se não se deixa continuamente evangelizar (…) É Indispensável que a Palavra de Deus ‘se torne cada vez mais o coração de toda a atividade eclesial’” (EG, 174).

Prezados irmãos e irmãs. O Concílio Vaticano II recuperou a Bíblia, dando-lhe centralidade na Igreja. As afirmações da Constituição Dei Verbem, expresssam o que significa a Sagrada Escritura: “Fonte de toda a verdade”; “Fundamento da fé; “Alimento da alma, fonte pura e perene da vida espiritual”; “Seu estudo” é a “alma da vida cristã” (DV, 7, 18, 21 e 24). A Bíblia é para a Igreja aquilo que o coração é para o corpo. Diante disso, o Papa Bento XVI, lembrava: “A Palavra de Deus é a verdade salvífica da qual tem necessidade cada ser humano em todo o tempo (…) Seu anúncio deve ser explícito” (VD, 95). A Bíblia Sagrada comunica a vida e a salvação, que se dá no encontro com Cristo, a Palavra viva do Pai, dirigida a nós em vista da “vida plena”, “vida eterna” (Jo 3, 16; 10,10). Como diz o Apóstolo Paulo: “Proclama a Palavra, insiste (…) Exorta com toda a paciência e doutrina” (2Tm 4,2).

A Palavra de Deus é a primeira base da vida cristã. Segundo as Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja do Brasil, deve-se insistir na “centralidade do querigma, o primeiro anúncio” (DGAE, 145). Para isso, além de ter acesso ao texto bíblico, cada pessoa deve ser ajudada “a fazer dela fonte de estudo, oração, celebração e ação” (DGAE, 155). Ao longo da história, a Bíblia sempre foi lida pelas pessoas na intenção de ouvir os desígnios de Deus para suas vidas, atualizar seu sentido e descobrir suas dimensões atuais. Ao ler o texto bíblico nosso objetivo é compreender o que Deus quer de nós, hoje.

Caríssimos irmãos e irmãs. O Evangelho deste fim de semana, Mc 1,14-20, apresenta o início do Ministério de Jesus na Galileia, o qual deu-se a partir do momento em que João Batista foi preso. As primeiras palavras de Jesus indicam o núcleo central de sua vida e missão: o Reino de Deus. Assim diz Jesus: “Cumpriu-se o tempo e o Reino de Deus está próximo. Convertei-vos e crede no Evangelho” (Mc 1,15). Para Jesus, o Reino de Deus é a vida tal como Deus a quer construir. Por isso, o Reino de Deus foi o seu objetivo, o centro de sua vida, a causa à qual se dedicou de corpo e alma. Em outras palavras, o Reino de Deus é a sociedade estruturada de maneira justa e digna para todos. Para isso, Jesus dedicou-se com verdadeira paixão. Desse modo, o Reino de Deus deve ser o principal objetivo de seus discípulos e seguidores.

Portanto, em sua missão, Jesus buscou envolver o número maior possível de pessoas. Diante disso, o relato do Evangelho descreve o chamado dos primeiros discípulos, mostrando a formação de uma comunidade em torno de Jesus. Primeiro, chamou Simão e André e, depois, chamou outros dois irmãos, Tiago e João. Todos eles confiaram em Jesus e, imediatamente, deixaram seus afazeres e sua família e partiram, seguindo Jesus. Ser discípulo de Jesus implica segui-Lo, em seu projeto, ou seja, significa identificar-se com seu programa de vida, reproduzir suas atitudes e empenhar-se pela realização de sua proposta. Para isso, duas exigências são necessárias: conversão e fé. Disse Jesus: “Convertei-vos e crede no Evangelho” (Mc 1,15). Conversão e fé são as primeiras condições para seguir Jesus.

Caros irmãos e irmãs. Que este domingo nos ajude a entender o sentido e a importância da Palavra de Deus na nossa vida, em nosso itinerário de fé. Sejamos todos verdadeiros discípulos missionários de Jesus, comprometidos na missão de proclamar a sua Palavra e construir o Reino de Deus.

Deus abençoe a todos, e bom domingo!

 

Dom Adimir Antonio Mazali – Bispo Diocesano de Erexim