WEBMAIL

Ascensão do Senhor

 

Celebramos hoje a Solenidade da Ascensão do Senhor e durante a Santa Missa, vamos viver, na Sagrada Liturgia, este mistério de nossa fé. Esta verdade está patente em todas as leituras bíblicas da Santa Missa do dia.

Na 1a Leitura (Atos 1,1-11), vemos como Jesus, depois de ressuscitar, foi elevado aos Céus diante dos olhos dos discípulos. Dois homens vestidos de branco apareceram e disseram: “Homens da Galileia, porque estais a olhar para o Céu? Esse Jesus, que do meio de vós foi elevado para o Céu, virá do mesmo modo que O vistes ir para o Céu”.

Na 2a Leitura (Efésios 4,1-13), São Paulo, já aprisionado por causa do Evangelho, nos lembra de como a Igreja é o Corpo de Cristo, com uma única cabeça que é Cristo, mas formada por muitos membros, que são chamados a viver na unidade, pois todos tem um único Senhor, uma única fé, um único Batismo, um único Deus que como Pai cuida de todos os seus filhos.

No Evangelho desta Solenidade (Marcos 16,15-20), vemos como o Senhor Jesus, após falar com os discípulos, foi elevado ao Céu e sentou-se à direita de Deus.

O Compêndio do Catecismo da Igreja Católica também nos lembra que, após quarenta dias em que se mostrou aos Apóstolos, Cristo subiu aos Céus e sentou-se à direita do Pai. Ele é o Senhor que reina com sua humanidade na glória eterna de Filho de Deus e intercede por nós junto do Pai. Ele nos enviou o Espírito Santo e preparou um lugar para nós, dando-nos a esperança de um dia estarmos com Ele.

Diante disso, o que nos falta para entrarmos no Céu? Precisamos querer e usar os meios que Deus nos oferece. Como nos lembra a 1a Leitura, Jesus recomendou aos discípulos que não se afastassem de Jerusalém, mas esperassem a Promessa do Pai: seriam batizados no Espírito Santo dentro de poucos dias. Hoje, nós também precisamos da força do Espírito Santo para sermos testemunhas do Senhor, como nos foi dito: “Sereis minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia e na Samaria, e até aos confins da terra“.

No Evangelho, Jesus nos ordena: “Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda a criatura. Quem acreditar e for batizado será salvo; mas quem não acreditar será condenado”. É preciso que nos perguntemos: como temos cumprido esta ordem de Cristo? Como temos pregado o Evangelho do Senhor? Temos nos preparado e preparado os outros para a celebração do batismo das crianças? Estamos utilizando todos os meios de Comunicação Social que temos à disposição para a evangelização? Damos prioridade à oração, à formação interior, à vida de comunhão com Cristo? Acreditamos que só assim Ele pode “cooperar conosco”, assim como cooperou com os Apóstolos? Ele cooperará conosco, desde que estejamos formados na sua escola, confiantes na força do Espírito Santo. Portanto, já na Solenidade da Ascensão do Senhor, olhamos para o próximo Domingo, Solenidade de Pentecostes e dizemos: “vinde Espírito Santo, enchei os nossos corações e guiai-nos em nosso apostolado”.

 

Dom Antonio Carlos Rossi Keller – Bispo de Frederico Westphalen