Notícias › 10/11/2016

Assembleia diocesana de Cruz Alta reflete sobre a vida cristã

Cerca de 120 pessoas, entre coordenações, representantes de paróquias, pastorais, movimentos e setores de toda a Diocese de Cruz Alta estiveram participando, nos dias 08 e 09 de novembro da 42ª Assembleia Diocesana, que teve como objetivo avaliar e definir ações que serão colocadas em prática em 2017, dentro do que pede o 19º Plano da Ação Evangelizadora (2016 a 2019). Neste ano, a temática central foi “Como fazer com que a iniciação à vida cristã seja o eixo central de toda ação evangelizadora?”, que foi trabalhado pelo Pe. João Bagolin. Destaque, também, para o documento 105 da CNBB “Cristãos leitos e leigas na igreja e na sociedade – Sal da terra e luz do mundo” (Mt 5,13-14), estudado no primeiro dia da assembleia sob a assessoria da professora Aneti Mulinari.

assembleia-cruz1Para o Bispo diocesano, Dom Adelar Baruffi, a assembleia da Diocese de Cruz Alta se caracteriza como um momento especial, onde é ressoado todo o trabalho que é desenvolvido nas paróquias, pastorais e movimentos, durante o ano. “É um momento de encontro fraterno, de fé, portanto um momento de comunhão diocesana. Mas, sobretudo, é um momento de reflexão, avaliação e de repensarmos o encaminhamento da ação evangelizadora. Neste sentido, o tema central que nos ocupou nesta assembleia foi a busca pela resposta de ‘como fazer com que a iniciação à vida cristã seja o eixo central de toda ação evangelizadora?’, ou seja, o que podemos fazer juntos, para somar forças para formar cristãos? Este é o grande desafio que ocupa a ação evangelizadora da igreja e que abrange todas as cinco urgências que estão presentes no nosso plano de ação evangelizadora. Também tivemos uma iluminação teórica, através do documento 105 da CNBB, que também nos ajudará a dar os encaminhamentos necessários  para atingirmos nossos objetivos”, ressalta o Bispo.

Conforme o coordenador de Pastoral, Pe. Aldecir Corassa, foram dois dias de muita reflexão que, certamente, contribuirão na caminhada diocesana. “Conseguimos refletir sobre o documento 105 da CNBB e, também, avançar no processo de iniciação a vida cristã, o que é muito importante para nossa caminhada. Avançamos em algumas questões, assumindo o compromisso de dar início ao processo de encaminhamento para o Diaconato Permanente, que considero importante para nossa igreja particular de Cruz Alta. E, também, constituímos a nossa agenda diocesana para 2017”, destaca.

SAL DA TERRA E LUZ DO MUNDO

O documento 105 da CNBB “Cristãos leitos e leigas na igreja e na sociedade – Sal da terra e luz do assembleia-cruz2mundo”, segundo a professora Aneti Mulinari, identifica onde estão os cristãos e faz um chamado para que estes cristãos resgatem a sua identidade, descubram a sua vocação, cultivem a sua espiritualidade e a sua missão. “O lugar específico da ação dos leigos é na sociedade, e o documento identifica isso com profundidade para que os cristãos possam, realmente, entender o que se espera da atuação deles. O objetivo é fazer com que o cristão tenha uma ação efetiva nos ambientes em que vivem na sociedade, seja na família, no trabalho, enfim. Que nestes ambientes de convívio, eles possam ser verdadeiros missionários, levando o reino de Deus de forma concreta”, explica.

Por Greice Pozzatto, Assessora de Comunicação da Diocese de Cruz Alta (RS).

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.