Notícias › 16/11/2016

Assembleia da unidade e comunhão em Santa Cruz do Sul

santa-cruz-aCerca de 400 pessoas participaram da 12º Assembleia Diocesana de Pastoral, que aconteceu de 14 a 15 de novembro nas dependências da Paróquia São João Batista, de Santa Cruz do Sul.
Na mesa de abertura da Assembleia estiveram presentes o Secretário da CNBB Sul III,  representantes do poder público de Santa Cruz do Sul, representantes das comunidades Luteranas, e a Coordenação Diocesana de Pastoral.
A assembleia é presidida pelo Bispo Dom Aloísio Dilli e auxiliado pela Coordenação Diocesana de Pastoral e uma equipe ampliada de organização da Assembleia.
Após a cerimônia de abertura aconteceu um momento de oração/espiritualidade, refletindo sobre a missão evangelizadora do cristão. Dom Aloísio fez uso da palavra salientando que “não se evangeliza a partir de teorias, mas a partir do encontro com Jesus Cristo”. Referindo-se ao Documento de Aparecida afirmou que “conhecer Jesus Cristo foi o maior presente que recebemos em nossa vida. Torná-lo conhecido continua sendo nossa missão e desafio, a maior de todas as tarefas que Jesus Cristo nos conferiu”. Dom Aloísio questionou: “Mas como ser missionário se não nos encontramos e convivemos com Jesus Cristo. Como querer que os outros sigam Jesus Cristo se não O sabemos apresentar e se nós próprios não O seguimos?”.
Neste sentido Dom Aloísio aponta para uma assembleia ‘querigmática’ e ‘mistagógica’. O termo ‘querigma’ quer dizer provocar o encantamento por Jesus Cristo, realizar primeiro anúncio que brota do encantamento por Jesus Cristo. A mistagogia significa conduzir sempre mais para dentro do mistério, para perto de Jesus Cristo.
Dizia ainda dom Aloísio que “nós não estamos prontos nesta relação com Jesus Cristo, queremos e precisamos sempre mais aprofundar esta comunhão com Jesus Cristo. Não queremos falar tanto sobre Jesus Cristo, mas nos encontrarmos profundamente com Ele para, com Ele, encontrarmos os nossos irmãos com espírito mais misericordioso e samaritano.
Queremos fazer esta experiência de Igreja-comunhão, querer-se bem, estar sedentos para saímos daqui mais evangelizadores do que entramos. Isto vale para todos, para o Bispo, para os Padres e para os Leigos(as). Viver o Concílio Vaticano II onde os diferentes estados de vida são convidados a viver na unidade, chamados à santidade e à mesma missão.
Queremos nos encantar ainda mais por Jesus Cristo e celebrar a nossa união e o nosso compromisso ser sermos ainda mais uma Igreja viva. Abramos nosso coração para que o Espírito Santo possa agir em nosso coração”, finalizou Dom Aloísio Dilli, bispo de nossa Diocese.
Três momentos distintos fazem parte desta 12ª Assembleia: VER – JULGAR – AGIR.
No dia 14, os participantes se detiveram em analisar os diversos aspectos da realidade que nos rodeia. Na parte da tarde inicia o Bloco do Julgar, analisando a realidade à luz do Evangelho e da caminhada eclesial.
Confira carta de dom Aloísio Dilli ao povo: http://www.mitrascs.com.br/noticias/detalhe/185

Colaboração: Pe. Marcelo Carlesso

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.