Bispos › 05/02/2018

Carnaval, combina com Romaria?

Dom Jaime Pedro Kohl – Bispo de Osório

Romaria031Vem aí mais um carnaval, a maior festa popular do Brasil e alguns dizem do mundo. Não é tanto isso que nos interessa e, sim, a ocasião de celebrarmos mais uma vez a Romaria da Terra do RS.

A Diocese de Osório sente-se honrada em sediar a 41º edição, no próximo dia 13 de fevereiro de 2018. É oportunidade para um carnaval diferente, desta vez não mergulhando nas águas salgadas do Atlântico, mas no verde da Mata Atlântica, rica em biodiversidade: flora, fauna, peixes e com uma paisagem vislumbrante e tranquila, que comunica a paz e a harmonia da criação.

Sentimo-nos muito felizes em acolher os irmãos e irmãs do nosso Rio Grande do Sul e gostaríamos de propiciar uma experiência de amizade verdadeira, alegria genuína e luta não violenta, marcada pela simplicidade e corresponsabilidade.

As pessoas nos conhecem como a diocese das praias, mas ao menos em dois terços do nosso território predomina a produção agrícola, trabalho direto com a terra. A agricultura familiar e a produção ecológica são a marca da nossa região. A preocupação com terra, água e meio ambiente combina com a vocação turística da região e queremos muito preservá-la.

O tema “Mulheres Terra: resistência, cuidado e diversidade” tem tudo a ver conosco e combina perfeitamente com a natureza delicada e aconchegante que encontramos aqui, seja pelos verdes campos, as montanhas enfeitadas com seus bananais misturados com a floresta pujante, as areias mansas e a brisa suave que nos acaricia da manhã até a aurora.

As mulheres daqui nos ensinam o cuidado que devemos ter com a biodiversidade, o respeito pela vida nas suas várias formas e a resistência quando se trata da preservação da Casa Comum e dos valores cristãos como a vida e a família. Elas não têm receio de manusear a terra porque sabem que ela dá a comida limpa e bela para matar a fome dos frutos do seu ventre. Espertas em maternidade que são, conseguem lidar com ela muito melhor que nós homens, respeitando seus ciclos e estações.

Elas estão com a palavra para nos dizer com seus conhecimentos e sentimentos as lidas oportunas e convenientes com relação aos seus gemidos e clamores. Não será uma concorrência de gênero e nem um debate político, mas uma escuta serena daquelas que com sua capacidade de resistência nos ensinam o amor à vida e o respeito à sacralidade da mesma.

Esperamos a participação de um grande número de pessoas.Venham passar um dia bonito nesse canto do Rio Grande do Sul, cheio de encantos mil, buscando na inspiração das mulheres,forças para resistir à opressão e trabalharmos juntos – homens e mulheres – pela construção de um novo Brasil, livre das propinas e passado a limpo.

Na alegria do carnaval, vamos caminhar, caminhar… em romaria.

 

Para refletir:

  • Quando falamos em Romaria lembramospessoas que se põem a caminho. Que caminho é esse da Romaria da Terra? Que tal participar para conhecer e sentir o gosto de caminhar com gente como a gente?

 

  • Homens e mulheres construindo juntos um mundo mais humano e mais irmão. Consigo perceber o apelo de um novo jeito de viver a relação homem mulher?

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.