Bispos › 16/11/2016

Carta ao Povo de Santa Cruz do Sul

Dom Aloísio Dilli – Bispo de Santa Cruz do Sul

dom-aloisioRepresentando as 52 paróquias da Diocese de Santa Cruz de Sul, 330 lideranças se reuniram nos dias 14 e 15 de novembro no Centro Comunitário da Catedral São João Batista para a realização da 12ª Assembleia Diocesana de Pastoral.

No espirito de responsabilidade e conscientes de que juntos formamos o povo de Deus na Diocese de Santa Cruz do Sul, estivemos irmanados como cristãs leigas, cristãos leigos,religiosas, religiosos, diáconos, padres e bispo para definir os rumos a serem seguidos pela Diocese nos próximos quatro anos. Todos os trabalhos foram realizados em clima de oração e confiados ao Espírito Santo que é Aquele que, de fato, conduz a Igreja.

Na sessão de abertura, além de acolhidos pela administração municipal, fomos motivados a entrar em sintonia com as demais dioceses do Rio Grande do Sul e em comunhão com as igrejas luteranas que estão celebrando os 500 anos da Reforma de Lutero.

Vítimas de um sistema que cada vez mais gera exclusão social, provocados pela assessoria e alertados pelas mobilizações que estão ocorrendo em várias partes do Brasil contra a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC 241/55) que, entre outras coisas, limita os investimentos nas áreas da saúde, educação e previdência social, nos questionamos sobre a nossa missão de cristãos no mundo. A reflexão da parábola de Jesus sobre o Bom Samaritano (Lc 10,25-37)nos desafiou a um compromisso mais decisivo em favor da vida do povo, porque, no dizer de Santo Irineu, “a glória de Deus é a vida da pessoa humana”.

Estamos cientes de que muitos cristãos tem dificuldade em repercutir na prática a sua fé e muitas pessoas estão se ausentando das comunidades. As lideranças estão envelhecendo e não conseguimos motivar a formação de novos quadros.

Daí o sentimento geral de que precisamos mudar a forma de iniciar as pessoas na fé cristã.

Em 1965, o Concílio Ecumênico Vaticano II apontou para a necessidade de resgatar o catecumenato na Igreja primitiva. Na sequência surgiu a proposta da Iniciação à Vida Cristã, integrando todas as atividades pastorais da Igreja num grande programa de evangelização, onde se obtém a síntese entre fé e vida. A proposta que já estava sendo discutida em vários cursos de formação da Diocese foi abraçada pelos participantes da Assembleia como “Iniciação (Reiniciação) da Vida Cristã na perspectiva de uma Igreja Samaritana”.

Como destaques a termosem mente nos próximos quatro anos, a Assembleia indicou a catequese, família, juventude, formação e vocações. A Diocese constituirá uma equipe para dinamizar o trabalho, salvaguardando-se a unidade entre todos. As paróquias, por sua vez, também deverão constituir suas equipes, para que o projeto seja assumido por todas as pessoas.

Felizes com os resultados obtidos e exultantes com a caminhada realizada, invocamos as luzes do Espírito Santo, a proteção do nosso padroeiro São João Batista e de Maria a Mãe da Igreja, para que consigamos executar o que planejamos. Obrigado, de coração, aos participantes e a todas as pessoas que nos acompanharam com suas orações.

Santa Cruz do Sul, 15 de novembro de 2017, no 57º aniversário de instalação da Diocese

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.