Artigos, Bispos › 11/10/2016

Cuidar da Casa Comum é nossa Missão

Dom Jaime Pedro Kohl – Bispo de Osório

O principal objetivo do mês missionário é sensibilizar, despertar vocações missionárias e mobilizar para a participação da Coleta que se realiza em todas as comunidades católicas espalhadas pelo mundo, mesmo nas consideradas “terra de missão”. É um belo sinal de unidade e um grande mutirão de solidariedade.

A Igreja do Brasil sempre busca sintonizar a campanha missionária com o tema da Campanha da Fraternidade. Por isso a escolha do tema: “Cuidar da Casa Comum é nossa Missão”.

O papa nos adverte que “a existência humana tem três relações: com Deus, com o próximo e com a terra”. Em nossa Casa Comum, tudo está interligado, unido por relações invisíveis, como uma única família universal. É muito importante reconhecer essas relações colocadas sob nosso cuidado. Faz parte da missão da Igreja.

Estamos convencidos que a fé cristã nos compromete com a missão de cuidar do planeta? E em que consiste esse cuidado?
A resposta inicia com outra pergunta que o Papa noz faz ao tratar do cuidado da Casa Comum: “Que tipo de mundo queremos deixar a quem nos suceder, às crianças que estão crescendo?

Essa questão, segundo ele, é fundamental, pois “não toca apenas o meio ambiente de maneira isolada”, mas, sobretudo, o sentido da existência e dos valores: “Com que finalidade passamos por este mundo? Para que viemos a esta vida? Para que lutamos e trabalhamos? Que necessidade tem de nós esta Terra?” (LS 160).

Nossa fé em Deus Criador deveria provocar transformações no sistema de produção, consumo e especulação que domina e explora o mundo. Entre as mudanças é urgente produzir energia com fontes mais limpas, recriar florestas, cultivar a terra com agroecologia, etc. Precisamos de uma conversão ecológica, uma mudança de estilo de vida, um dinamismo capaz de pressionar poderes e governos a mudarem de rumo.

Sabemos que a missão é de Deus e que somos chamados colaborar com Ele. Poucos são os missionários que partem para a missão além-fronteiras, mas toda a comunidade tem o dever de participar ativamente dela.

A cooperação missionária é a participação de todo cristão na missão universal.Três maneiras possíveis: oração, sacrifícios e testemunho de vida; ajuda material dos projetos missionários; e colocando-se à disposição para partir.

Para essa cooperação missionária ser verdadeira, é preciso ampliar os horizontes da caridade a todos os povos da terra, considerando os que estão longe como irmãos e irmãs mais queridos.

Prepare com carinho sua oferta para domingo que vem.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.