Notícias › 02/03/2017

Curso de Missiologia reúne alunos do Cone Sul na Argentina

Aprofundar o compromisso com a missão universal da Igreja por meio da reflexão e partilha de experiências. Este é o objetivo do curso oferecido pelo Centro de Missiologia São João Paulo II, sob a responsabilidade da Pontifícia União Missionária da Argentina.

Realizado em três módulos, a 35º edição do Curso de Missiologia aconteceu entre os dias 09 e 27 de janeiro, em Buenos Aires, na sede das Pontifícias Obras Missionárias (POM), com a participação de 19 alunos da Argentina, Chile, Brasil e Bolívia.

Argentina curso (1)Do Brasil frequentaram o curso, a secretária nacional da IAM, irmã Patrícia Souza e o secretário da Obra da Propagação da Fé, padre Badacer Neto. Participaram também o padre Rodrigo Schüler de Souza, da diocese de Osório (RS) e os seminaristas Lucas André Stein, da diocese de Erexim (RS) e José Adielmo Rodrigues Fraga, da diocese de Estância (SE).

Padre Rodrigo Schüler de Souza é coordenador do Conselho Missionário (Comidi) da diocese de Osório (RS) e já esteve na missão em Moçambique. Ele relatou que o curso lhe fez pensar em dois valores: “somos todos irmãos e irmãs com desafios e esperanças que se tornam compartilhadas, e que a vocação missionária é essencialmente motor da evangelização”. Padre Rodrigo destaca ainda, o grande número de jovens no curso. “Em todos eles se via o brilho no olhar, as partilhas eram carregadas de fortes experiências, de pessoas engajadas e comprometidas com suas comunidades. A maioria eram leigos e jovens. Isso me surpreendeu, me animou”. Sobre o conteúdo chamou atenção o tema da espiritualidade missionária e a relação entre liturgia e missão. “O que fica é a experiência de intercambio e partilha de vida, conhecer um ambiente novo, um contexto eclesial diferente e sintonia missionária como povo latino-americano desafiado para uma Igreja em saída”, comentou o missionário.

Padre Badacer Neto também já trabalhou em Moçambique. Ele fez a primeira etapa do curso e valorizou a troca de experiência entre as pessoas de diferentes nacionalidades.  “A missão provoca esse encontro e os conteúdos do curso me ajudaram a fortalecer a convicção de Argentina curso (2)que somos instrumentos nas mãos de Deus. A missão é dele e é Ele que favorece esses encontros”. Entre as aulas o grupo esteve numa comunidade na periferia de Moreno, cidade na Província de Buenos Aires, onde vivem muitos paraguaios. Lá os cursistas visitaram o Lar dos idosos, as famílias e enfermos da comunidade. Outro momento marcante foi a peregrinação ao Santuário Nacional de Nossa Senhora de Luján, Padroeira da Argentina. “O ambiente no Santuário é de muita beleza e revela uma profunda religiosidade popular”, relatou padre Badacer.

Já o seminarista Lucas Stein fez a segunda etapa do curso e este ano, mais acostumado com o espanhol e tendo amizade com a maioria dos participantes, o seu envolvimento com as atividades foi mais tranquilo. Das disciplinas estudadas ele gostou muito da Fundamentação Teológica da Missão e da Liturgia e Missão. “Estudamos sobre a inculturação da liturgia, um tema muito relevante para a ação evangelizadora da Igreja. Espero que este curso me ajude a desempenhar bem a missão à qual me disponho, seja na nossa Igreja diocesana ou em outro local, onde houver necessidade”, complementou Lucas.

argentina missioSobre o conteúdo do curso, o seminarista José Adielmo Rodrigues Fraga, destacou que “a missão vem de Deus. É Ele que chama e envia, por isso a missão deve corresponder sempre a sua vontade. Somente em comunhão com Deus e no encontro com Jesus Cristo é que aprendemos de fato o ser e o agir missionário, o lugar em que devemos estar”. Na animação missionária, “a pastoral e as POM têm a missão de estar a serviço da Igreja na formação do discípulo missionário para uma ‘Igreja em saída’. Na tarefa de anunciar o Evangelho é preciso olhar a realidade globalizada, os sinais dos tempos e darmos uma resposta missionária”, avalia o seminarista.

O curso é realizado por meio da Pontifícia Universidade Católica da Argentina, em parceria com a Urbaniana de Roma e as POM. Para Victorina Ramos, coordenadora do Centro de Missiologia São João Paulo II, “é animador ver jovens com tanta disposição e entrega generosa na missão. A participação no curso gera projetos de acordo com a realidade das suas paróquias e dioceses”.

 

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.