WEBMAIL

Deixe o Ressuscitado caminhar contigo!

 

Estimados irmãos e irmãs em Cristo Jesus! Após a Páscoa, o mistério da morte e ressurreição vai sendo revelando aos discípulos, aos poucos, através das manifestações do ressuscitado. Eles precisaram percorrer um caminho de fé para compreenderem e interiorizarem a ressurreição e a presença do Senhor ressuscitado em suas vidas.

Como comunidade de fé, povo de Deus a caminho da casa do Pai, celebramos a Páscoa do Senhor, mas a vitória de Cristo ressuscitado não pode marcar a nossa vida de forma positiva, sem o nosso consentimento. Quando deixarmos de lado o orgulho da autossuficiência, venceremos as resistências do coração e aceitaremos que o Senhor Jesus possa se fazer presente na nossa vida, não para mostrar as suas chagas, mas curando as nossas, que nos impedem de crer e ver o Senhor ressuscitado presente na história da nossa vida.

Portanto, reconhecer ou não a presença de Cristo ressuscitado na nossa vida do dia a dia, faz a diferença. Para sermos homens novos não basta reconhecer que Cristo ressuscitou, é preciso reconhecer e agradecer a sua presença na nossa vida cotidiana. Sem isso, lembramos e celebramos apenas um fato histórico de um passado distante, que não toca a nossa vida.

Na fé, precisamos ter a certeza de que Jesus está vivo no meio de nós e caminha conosco. Ele nos pede para participar das nossas decisões difíceis, para redescobrirmos a verdade da cruz e para acolhermos a sua presença com amor. Especialmente quando as incertezas, as angústias e o desânimo cobrem com a sombra da noite o nosso coração. Ele pede sinceridade de coração, para termos confiança nele e acreditarmos na vida.

A presença do ressuscitado nos fala de acolhida, de perdão, de esperança, da força de uma vida nova, límpida e fecunda, onde a amargura da traição é vencida pelo amor humilde e sincero. Ele é a luz de um novo dia para a humanidade e a luz da nossa vida, se o buscarmos com o coração sincero. A verdade abre o nosso coração, para deixar o fogo de Deus desfazer as resistências e os medos, que nos impedem de ouvir a voz do Ressuscitado, pedindo para caminhar conosco.

 

Dom José Gislon, OFMCap. – Bispo Diocesano de Caxias do Sul