Bispos › 13/12/2017

Em Defesa da Soberania e do Patrimônio Nacional

Porto Alegre, 11 de dezembro de 2017

Em período não distante da história, a Igreja Católica levantou sua voz para restabelecer a democracia. Em período recente, envidou esforços para aprovar a legislação da ficha limpa para inaugurar uma necessária reforma política e para o combate à corrupção.
É preocupante o descrédito da política, o avanço da corrupção e a dilapidação do patrimônio nacional. Assiste-se a entrega das riquezas naturais à exploração desenfreada de empresas multinacionais, que olham para nossos bens naturais apenas com o olhar da ganância e da avareza.
O patrimônio natural do Brasil é dos brasileiros. Urge encontrar caminhos para a defesa do bem comum e do resgate da dignidade dos empobrecidos e desprotegidos.
Neste momento de descrédito total de expressões significativas da classe política e de mandatários da nação, é necessário unir esforços, porque “sentimos a necessidade de reabilitar a dignidade da política “. Como alerta o Papa Francisco, em recente manifestação sobre a política na América Latina, “há necessidade de novas forças políticas, que brilhem pela sua ética e cultura; que façam uso do diálogo democrático; que conjuguem a justiça com a misericórdia; que sejam solidárias com o sofrimento e as esperanças dos povos latino-americanos.
Precisamos de crescimento industrial e tecnologia sustentável; precisamos de políticas corajosas para enfrentar o desafio da pobreza, da desigualdade, da exclusão e do subdesenvolvimento. Isso não pode ser alcançado com a entrega do patrimônio natural brasileiro e submetendo a soberania nacional aos interesses do capital especulativo mundial.
Sejamos defensores dos ideais da cidadania, da esperança e da soberania da população sobre o uso adequado do patrimônio do país, para que esteja à serviço do bem comum.

Dom Jaime Spengler – Arcebispo de Porto Alegre e presidente Regional Sul 3 da CNBB

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.