Bispos › 18/02/2017

Encontro e compromisso

 Dom José Gislon – Bispo Diocesano de Erexim

Depois de uma merecida pausa de verão, é chegado o tempo de retomarmos as atividades pastorais nas comunidades, com o amor e o ardor, de missionários e missionárias, que fizeram na caminhada de fé, o encontro com a pessoa de Jesus Cristo. O encontro com o Senhor Jesus, rosto misericordioso do Pai, enche o nosso coração de paz, de alegria, de esperança, desperta a nossa vida da apatia e da indiferença, para assumirmos o compromisso de discípulos e discípulas do Senhor.

As comunidades cristãs devem continuamente interrogar-se: Como estão vivendo no seu interior o encontro com Jesus Cristo vivo, e como estão ajudando os outros a encontrarem a pessoa de Jesus. A familiaridade com Jesus Cristo, fortalece a comunhão do amor compromisso com o Reino de Deus e nos impulsiona na missão do discipulado.

O discípulo caminha com o Mestre, acolhendo no coração suas palavras com o desejo de anunciá-las ao mundo com o testemunho de vida e na ação missionária. A ação missionária está ao alcance dos pais e dos filhos no ambiente familiar, mas também de todos os batizados na comunidade e na sociedade em geral. Ela não impede o desenvolvimento da vida profissional, mas enriquece o coração do discípulo com os valores do Evangelho.  Assim podemos multiplicar as ações do bem, que valorizam a vida e cuidam da vida como dom de Deus, colaborando para a construção de uma sociedade reconciliada, que acredita na cultura da paz, na fraternidade formada pelas diferentes realidades sociais, religiosas, culturais e políticas, onde o bem comum e a justiça tem a primazia sobre o egoísmo e a indiferença.

A superficialidade no modo de viver a fé, leva ao esvaziamento da mente e do coração da comunhão com o Senhor e nos afasta do compromisso de trabalharmos na construção do Reino de Deus. Estamos sempre buscando algo que preencha o sentido da nossa vida ou nos dê paz e serenidade interior, que nos ajude a vencermos os desafios e as angustias do cotidiano que a vida nos apresenta. Precisamos sim, com humildade, nos colocarmos na escuta, para ouvirmos o Senhor Jesus falar do amor e da misericórdia do Pai, para que a verdade do Evangelho chegue ao nosso coração e transforme a nossa vida para sermos no mundo discípulos e missionários do Reino de Deus.

 

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.