Bispos › 28/10/2016

Escolher a vida

Dom Hélio Rubert – Arcebispo de Santa Maria

As estatísticas sobre assaltos, latrocínios e assassinatos são brutais e alarmantes em todo o Brasil. Em Santa Maria são aproximadamente 50 assassinatos neste ano de 2016. Com tantas violências, todos se perguntam: onde vamos parar? Quais as causas e o que fazer?

Sabemos que se não enfrentarmos as causas e resolvê-las, pouco conseguiremos como sociedade. O crescimento urbano desordenado, o desemprego crescente, a impunidade, o tráfico de armas e drogas, a falta de uma reforma profunda no sistema carcerário e a falta duma formação coletiva dos valores humanos, éticos e sociais são algumas causas que originam as violências contra a vida.

Segundo estatísticas, são 60 mil assassinatos que acontecem por ano no Brasil (cf. Mapa da Violência). Nas últimas eleições, os candidatos mostraram ser uma prioridade social a segurança com um plano bem concreto e imediato, começando o trabalho com as juventudes e crianças. As Igrejas, as escolas, as universidades e toda sociedade precisam de políticas preventivas e dar-se as mãos na ação, pois a vida é um dom de Deus que todos recebemos e que está sendo vilipendiada sob tantas formas. Precisamos amar, valorizar, cultivar e defender este precioso dom desde a concepção até a morte natural.

O quinto mandamento da Lei de Deus diz: “Não matar”. O espírito deste mandamento é amar e valorizar o dom da vida que recebemos e é vivido por todo ser humano.

A vida humana é sagrada. O amor à vida inclui o cuidado da saúde, curar as enfermidades, defender a vida, e não colocá-la em risco desnecessário. Além disso o quinto mandamento exclui: a) suicídio, homicídio, aborto e eutanásia; b) exclui: a tortura física e moral, psicológica e espiritual; c) exclui as mutilações, maus tratos, violências físicas, psicológicas e morais.

Deus, que é o autor da vida e o criador do ser humano, é claro no 5º mandamento: “Não matarás” (Êx 20,13). Jesus veio confirmar o dom da vida. De modo positivo, o quinto Mandamento afirma que a vida é um dom de Deus e que precisa ser respeitada. Por isso, o Senhor Jesus declarou: “Vim para que todos tenham vida e vida em abundância” (Jo 10,10).

Nós valorizamos, promovemos, defendemos e escolhemos a vida!

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.