Destaques › 18/07/2017

“Estava nu e tu me vestistes; enfermo e me visitastes, estava preso e viestes me ver”, afirmou Jesus

Recebemos essa carta que segue abaixo de um grupo missionárias que trabalham com presos em Hong Kong. A sua publicação se justifica pela necessidade de refletirmos sobre o assunto e perceber a gravidade dos fatos diante de tantas pessoas que, infelizmente, ingressam no mundo do crime como única solução em benefício de si mesmas e de familiares:

 

Estimados irmãos e irmãs em Cristo,

Somos um grupo de pessoas que realizam um apostolado com as pessoas encarceradas de língua espanhola em Hong Kong, dentro deste serviço incluímos também as pessoas provenientes do Brasil.

Infelizmente o número de presos provenientes da América Latina é consideravelmente grande, praticamente 100% dessas pessoas estão cumprindo condenação por tráfico de droga.

Este documento tem como objetivo dar uma visão geral da situação dos presos Latino americanos em Hong Kong e por sua vez solicitar a colaboração de diferentes entidades religiosas e sociais, com a campanha de prevenção que estamos realizando em diferentes países do continente Americano.

Embora sejamos pessoas provenientes de diferentes países e diferentes realidades, nós estamos unidos debaixo da mesma bandeira de luta: “Dar apoio espiritual e humano as pessoas privadas de liberdade; e dar a nossa humilde colaboração a prevenção do tráfico de drogas nos países de origem dos detentos”.

Os detentos de origem latina se estima aproximadamente 180 pessoas, provenientes de países como: Colômbia, México, Bolívia, Brasil, Peru e Paraguai, para mencionar alguns. Essas  pessoas se distribuem em diferentes grupos etários que vão desde os 20 até os 70 anos aproximadamente. Não obstante nos últimos tempos tem se visto um crescimento de pessoas jovens Sendo que as últimas pessoas a ingressarem não passam dos 30 anos de idade.

Através das informações que temos obtido das pessoas privadas de liberdade em um ambiente de mútua confiança, podemos afirmar que uma das principais motivações que as pessoas tem para traficar drogas é a possibilidade de ganhar um bom dinheiro que eventualmente os permitirá ter uma melhor qualidade de vida, pagar os estudos universitários e em alguns casos pagar o tratamento médico de algum familiar e sair da extrema pobreza.

As pessoas se manifestam ser conscientes de que cometeram um delito, e que se tivessem tido êxito em sua “tarefa” teriam causado danos a outras pessoas, também são enfáticos em dizer que se deixaram seduzir pela oferta, pois ao encontrar-se em uma situação vulnerável creram que essa fosse a solução de todos os seus problemas, sem imaginar que estavam entrando em um caminho, no qual se tem poucas possibilidades de se sair ileso. E que aquele que faria todos os seus sonhos se tornarem realidade, se tornara em um pesadelo para eles e suas famílias.

É por demais dizer que a primeira grande barreira das pessoas presas em Hong Kong é a língua, pois a maioria das pessoas não sabem falar nem ao menos o inglês básico, nem falar o idioma chinês local que é o cantonês. Portanto sua detenção e os primeiros meses normalmente são bastante traumáticos, e se à falta de comunicação somamos o afastamento de suas famílias, e a culpa por estarem fazendo sofrer aqueles que eles mais amam, a situação destas pessoas é digna de compaixão. Nós somos conscientes que não está sendo cometida uma injustiça contra eles, pois estão respondendo por um crime, não obstante, nosso trabalho não consiste em julgar nem condenar, mas simplesmente oferecer a medida de nossas possibilidades uma ajuda humana e espiritual aqueles que são o rosto de Jesus, assim como lemos no evangelho de Mateus 25, 36: “Estava nu e tu me vestistes; enfermo e me visitastes, estava preso e viestes me ver”.

Outro aspecto importante a mencionar nesse documento é em relação às condenações que o sistema penal de Hong Kong impõe para o crime de tráfico de drogas, são penas muito severas como se pode ver no seguinte quadro:

1-10 gr Cocaina 2-5 anos 400-600 gr 15-20 anos
10-50 gr 5-8 anos 600-1200 gr 20-23 anos
50-200 gr 8-12 anos 1200-4000 gr 23-26 anos
200-400 gr 12-15 anos 4000-5000 gr 26-30 anos

Das pessoas que visitamos, uma alta porcentagem estão cumprindo uma pena superior a dez anos, e apesar dos nossos esforços para acompanhar e trazer uma mensagem de esperança, nós sabemos que o custo emocional para as pessoas privadas de liberdade e suas famílias é muito alto.

Por todo o exposto e muitas outras razões que levariam muitas páginas para descrever é que nos atrevemos a pedir sua ajuda para nos apoiar a publicar no seu país e através de diferentes meios de comunicação, testemunhos de pessoas que estão aqui condenadas, nosso objetivo é ajudar na prevenção do crime e; através do testemunho de sua própria vida alertar e ajudar outras pessoas a tomar consciência do que significa entrar neste “negócio”, que é um flagelo para todos os que estão envolvidos nele. Os testemunhos não incluem nome para proteger a integridade das pessoas privadas de liberdade e suas famílias.

Presos

 

 

 

 

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.