Destaques › 01/09/2017

Iniciação à Vida Cristã e a Palavra de Deus são duas prioridades de evangelização da Igreja do Rio Grande do Sul

A Iniciação à Vida Cristã e a Palavra de Deus fazem parte das cinco prioridades de evangelização da Igreja do Rio Grande do Sul e têm a finalidade de fortalecer as comunidades de fé, tendo como fonte a Palavra de Deus. Em entrevista à assessoria de imprensa do Regional Sul 3, padre Décio José Walker, coordenador da Animação Bíblico-Catequética do Regional Sul 3 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), falou sobre o belo trabalho realizado na Igreja gaúcha.

Confira a entrevista:

Padre Décio REncontro de estudo para assessores diocesanos da catequese

Após a II Jornada Estadual de Catequese, ocorrida em maio de 2017, em Caxias do Sul, as atividades de articulação e assessorias às dioceses que compõem o Regional Sul 3 da CNBB continuam. Nas dioceses visitadas se percebe o esforço bonito de introduzir e reforçar cada vez mais a iniciação à vida cristã. Para continuar o processo ocorrerá um encontro de estudos nos dias 13 e 14 de setembro de 2017, para representantes das coordenações de todas as dioceses.

Segundo padre Décio José Walker, o assessor convidado será da PUC do Rio de Janeiro, especializado em trabalhar nas paróquias a Iniciação à Vida Cristã (IVC). “Ele trará coisas práticas para nos ajudar e inspirar no aprofundamento da experiência que vem acontecendo do estado”. Atualmente, existe um processo de articulação nas dioceses. “Isso é uma alegria que agradecemos a Deus pelo esforço de tanta gente neste momento da história em que fomos solicitados pela Igreja a construirmos juntos o grande projeto comum. Não é um projeto da catequese, mas de toda a Igreja”, lembrou padre Décio.

Visitas realizadas nas dioceses

O padre Décio ainda não conseguiu visitar todas as 18 dioceses e explicou que algumas delas a proposta está andando bem por si mesmas, através de seus padres e assessores. “Vou sempre a convite e tenho minha agenda cheia. Mas em algumas das dioceses fui diversas vezes. Fizemos encontro com os padres, os catequistas, com coordenações, participação em assembleias diocesanas. As opções de ação evangelizadoras são apontadas em assembleias”, salientou.

Frutos da II Jornada Estadual de Catequese

A Jornada foi um marco histórico para a catequese regional. O formato que ela foi realizada marcou os participantes. “Procuramos um encontro mais celebrativo, isto é, pouco conteúdo e mais celebração. Isto tocou muito asJornada-Catequese-II pessoas e cada lugar que vou as pessoas vem comentar o que tocou e dizem: ‘Esta jornada nos impulsionou para frente’. ‘A partir da jornada estamos mais animados e enfrentando algumas dificuldades e resistências’. As vivências propostas pelo RICA (Rito de Iniciação Cristã de Adultos) está sendo um impulso muito grande. Isto é visível por onde a gente passa e se percebe a busca por mais aprofundamento e estudos”, salientou padre Décio.

Experiência de fé

O grande passo que a Iniciação à Vida Cristã está possibilitando para a catequese e todas as pastorais é o despertar para o orante e celebrativo. Menos racionalidade e discursos, menos palestra e mais vivência e experiência de fé, pois é isto que toca as pessoas. “Trabalhamos para que as pessoas mergulhem sempre mais no mistério de Jesus Cristo. Para fazer isto, o celebrativo, o litúrgico, o orante é o caminho mais adequado para um encontro com Jesus Cristo, uma experiência de Deus para ser discípulos. A Bíblia é o centro que desperta as pessoas para a leitura orante, cursos e formações bíblicas. Isso vai dando uma outra mística dentro das nossas comunidades”, frisou o padre.

Encontro com a Pessoa de Jesus Cristo hoje

Os métodos são os mais diversos, mas é preciso recuperar a metodologia do próprio Jesus. Através da cultura do encontro, do toque e do olhar Ele tocava de modo personalizado. “Hoje as pessoas, ao perceber isto, vão sentindo ânimo de continuar e querem ser discípulas com uma fé mais madura, coerência de vida. Com isso vamos superando a dissociação das pessoas que eram batizadas, mas a vida que não condiz muito com o sacramento recebido. Os sacramentos continuam sendo a grande preciosidade da Igreja, mas precisamos ir além. Os sacramentos são forças para o discipulado e não conclusão e formatura”, afirmou Walker.

Foco da catequese

A catequese tem presente todos os membros da família. Com o RICA se focaliza nos adultos. “Temos muitos adultos sacramentalizados, mas não evangelizados e iniciados na vida cristã. Precisamos recuperar aquela experiência que não foi profunda e marcante no tempo de criança. Toda catequese que estamos oferecendo passa pelo espírito catecumenal. O foco maior são os adultos e todos os membros da comunidade. Esses que queremos atingir para entrar numa nova dinâmica de Igreja”, salientou o padre Décio.

Projeto de Iniciação à Vida Cristã

Com este projeto, a Catequese, a Pastoral da Liturgia, a Pastoral Familiar, a Pastoral do Batismo e todas as demais pastorais estarão a serviço da Iniciação à Vida Cristã. Com o tempo e o processo toda a comunidade assumirá essa dinâmica. Fazer novos membros discípulos de Jesus Cristo compete a toda comunidade. É um novo paradigma para entender o discipulado de Jesus. “Precisamos compreender a tarefa de fazer discípulos de uma forma nova e com mais pessoas envolvidas.  Isso criará novas lideranças. Se as bases da catequese forem bem-feitas, todas as outras pastorais vão ter muito mais lideranças formadas na Igreja”, disse padre Décio.

Mudança de mentalidade

Para mudar, é preciso mudar completamente de mentalidade. “Aqui está um nó bastante grande, ou seja, a mentalidade de um povo não se muda facilmente. Albert Einstein dizia: ‘É mais fácil quebrar um átomo do que mudar a mentalidade de um povo’. Precisamos apostar e ter muita paciência histórica e não podemos forçar. Estamos conseguindo mais que o esperado e as pessoas estão percebendo o valor e diferencial de realizar algo diferente. Assim, temos uma longa caminhada pela frente”, concluiu.

Por Judinei Vanzeto – Assessor de imprensa do Regional Sul 3 da CNBB

Porto Alegre, 31 de agosto de 2017

Foto: Arquivo/Rádio Aliança

 

 

 

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.