Bispos › 25/01/2018

Iniciação cristã na família e na comunidade

Dom José Gislon – Bispo Diocesano de Erexim

Como Igreja Diocesana, inserida num projeto eclesial de comunhão na Igreja no Brasil, neste ano de 2018, daremos início ao projeto de Iniciação à Vida Cristã em todas as paróquias da nossa Diocese. No ano de 2017, várias Paróquias iniciaram a catequese dentro desta nova proposta, que não envolve somente as/os catequistas e catequizandos, mas também os pais e a comunidade de fé.

A Iniciação à Vida Cristã não quer ter presente só os que se preparam para receberem os sacramentos da Confissão, da Eucaristia e a Crisma (Confirmação), mas também os que receberão o sacramento do Batismo e seus familiares. É um caminho que queremos percorrer como comunidade de fé, para formarmos discípulos/as, missionários/as do Senhor Jesus. O discípulo não se contenta em encontrar o Mestre; ele quer seguir, conhecer e aprender com o Mestre. Depois que conheceu o Mestre, ele faz questão de manter comunhão com Ele, e, cheio do Espírito Santo, não tem medo de anunciá-lo ao mundo, através do testemunho de vida e por palavras.

Este processo catequético requer uma abertura de fé, no modo de exercer a catequese por parte de todos os batizados, membros da Igreja. É fundamental passarmos do modo de transmitir a fé cristã por “convenção” (Batismo social), à “convicção”. Precisamos ter consciência de que o Batismo é o novo nascimento, é a porta e o fundamento de todo edifício da Vida Cristã. É o Sacramento da vida, o sinal a partir do qual renasce toda a vida humana, em Cristo Salvador. O Batismo gera vida nova pela qual nos tornamos filhos e filhas de Deus, e nos insere na comunidade cristã, na qual podemos fazer uma experiência de pertença em uma nova fraternidade.

Por isso, é importante que a comunidade de fé tenha presente a sua responsabilidade, que vai da acolhida à formação dos novos cristãos. A família não se alegra com o nascimento de uma criança para depois esquecê-la, mas a envolve de amor e carinho para que possa sentir-se cada vez mais parte daquela família. Na família comunidade de fé, cada criança ou adulto que é batizado precisa ser acompanhado para que possa conhecer Jesus, o divino Mestre, “o Caminho, a verdade e a vida que nos conduz ao Pai”.