WEBMAIL

Irmãs Franciscanas PCC celebram 150 anos no Brasil

Primeira comunidade missionária foi acolhida em São Leopoldo, no dia 02 de abril de 1872. Em 2022, as Irmãs festejam Ação de Graças pelo trabalho desenvolvido ao longo de um século e meio no país.

No dia 02 de abril de 2022, as Irmãs Franciscanas da Penitência e Caridade Cristã celebram o jubileu de 150 anos da chegada das primeiras missionárias ao Brasil. Vindas da Alemanha, as seis primeiras Irmãs desembarcaram em São Leopoldo e, ali, iniciaram a missão que, pouco a pouco, foi estendendo-se para todo o Rio Grande do Sul, semeando muitos frutos, em especial, nas áreas da educação, da saúde e da pastoral paroquial e social. Atualmente, organizadas em duas Províncias, as Irmãs desenvolvem trabalho nas cinco regiões do país, além da Argentina e Guatemala.

Motivadas pelo tema: “Irmãs Franciscanas, 150 anos tocando corações, construindo histórias”, as Irmãs da Província do Sagrado Coração de Jesus de São Leopoldo, Rio Grande do Sul, iniciaram, em abril de 2021, uma programação celebrativa jubilar. Realizaram uma série de retiros, encontros, celebrações, estudos e aprofundamento da trajetória missionária, festejando, assim, tão importante marco. De maneira especial, lembraram os humildes começos, quando as primeiras Irmãs viviam em uma pequena casa às margens do Rio dos Sinos e acolheram naquele local a primeira turma de 23 alunas, abrigadas sob a sombra de uma laranjeira.

Nesse mesmo espírito, muitas obras e comunidades foram sendo constituídas em terras brasileiras. Uma delas foi fundada no ano jubilar, em maio de 2021, na Vila Santa Marta – periferia de São Leopoldo –, como gesto concreto de que o compromisso franciscano em prol dos irmãos e irmãs mais pobres continua pulsante na vida das Irmãs Franciscanas, hoje.

Além disso, por conta dos cuidados necessários ao tempo de pandemia, muitas atividades foram adaptas para o online. Vídeos contando a trajetória e o trabalho missionário das diversas comunidades, uma exposição virtual sobre a história da chegada das Irmãs no Brasil, testemunhos de Irmãs que se dedicaram à Província, Celebrações Eucarísticas com transmissão pela internet, Encontros e Estudos realizados virtualmente, além de ações solidárias e de divulgação do Carisma Congregacional fizeram parte da programação.

Dando continuidade aos festejos, está prevista uma grande Assembleia Celebrativa, para 02 de abril deste ano – data que marca a chegada em São Leopoldo. Neste dia, as atividades iniciam às margens do Rio dos Sinos, seguindo até a Igreja Nossa Senhora da Conceição, em São Leopoldo. Dali, os presentes realizam uma carreata até o Colégio São José, onde será celebrada a Santa Missa. Após, acontecem momentos culturais e de confraternização, concluindo este significativo momento de Ação de Graças pela presença de Deus através da doação e dedicação das Irmãs Franciscanas no Brasil.

Conheça um pouco mais sobre a história das Irmãs Franciscanas da Penitência e Caridade Cristã

 

As seis Irmãs pioneiras

A Congregação das Irmãs Franciscanas da Penitência e Caridade Cristã foi fundada, em 1835, por Madre Madalena Damen, na Holanda. Expandindo-se para a Alemanha, as Irmãs estabeleceram seu trabalho em atenção às necessidades das comunidades locais.

Na Alemanha, em 1872, Madre Aloísia Lenders, provincial da época, recebeu uma carta com o pedido do jesuíta Pe. Guilherme Feldhaus, pároco de São Leopoldo, solicitando o envio de missionárias para São Leopoldo, a fim de contribuírem com a educação das jovens meninas, em especial, filhas de imigrantes alemães. O período era de preocupação na Europa, por conta do movimento político de oposição à influência da Igreja na cultura e sociedade. Madre Aloísia, vê, então, um “aceno da divina Providência”. Envia às suas co-Irmãs uma carta circular, convidando voluntárias. Entre as dezenas de candidatas, seis são escolhidas: Madre Ana Moeller, Irmã Teresia Cremer, Irmã Maria Lichtenberg, Irmã Florência Hemsel, Irmã Alvina Ferbers, Irmã Ludgera Hellwig. Todas jovens, despedem-se da família e comunidade para nunca mais voltarem – devido as dificuldades de viagem do período. Embarcam em um trem até Marselha, na França, onde tomam o navio a vapor que as conduziria até o Brasil.

A primeira parada das Irmãs pioneiras acontece no Rio de Janeiro, então Capital do Brasil. Em outra embarcação, seguiram viagem para o Rio Grande do Sul. Enfrentam, então, um grande desafio: o leme do navio quebra. Já começava a faltar água e mantimentos e todos os passageiros rogavam a Deus pela sua vida. As Irmãs, ante aquela situação, rezam a São José, junto a uma pequena imagem que traziam com elas. Pedem ao Santo que as ajude a seguir a viagem em segurança, prometendo colocar o nome da primeira obra que fundassem no Brasil em sua homenagem. Logo após, um navio vindo da Argentina aparece e reboca a todos de volta ao Rio de Janeiro. Novamente, as Irmãs seguem viagem, chegando, primeiro, ao porto de Rio Grande e, após, a Porto Alegre.

Colégio São José – São Leopoldo

As Irmãs continuam viagem de Porto Alegre a São Leopoldo, onde são acolhidas festivamente por um numeroso grupo de pessoas, no dia 02 de abril de 1872. Recuperadas da travessia, iniciam as aulas no dia 05 de abril de 1872, inaugurando-se, assim, o Colégio São José – tão importante instituição para a cidade de São Leopoldo.

Dois anos depois, em 1874, as Irmãs recebem o convite para fundarem nova comunidade em Santa Cruz do Sul. Ali constitui-se o primeiro noviciado, que, em 1876, acolhe as primeiras candidatas à vida religiosa procedentes da comunidade brasileira. Além disso, as Irmãs são solicitadas na cidade de Estrela, Porto Alegre, Rio Grande, Pelotas, Bagé, Bom Jesus, Tupandi, Santa Maria, entre outras cidades no Rio Grande do Sul. No final da década de 1970, iniciam o trabalho missionário nas regiões Nordeste e Norte do Brasil. Primeiro na cidade de Carinhanha, na Bahia, expandindo-se para Coribe, Cocos, Tabocas do Brejo Velho, Angical e Feira de Santana. No Pará, veem nascer comunidades em Altamira, Medicilândia, Vitória do Xingu e Anapu. No limiar do novo milênio, a missão cruza as fronteiras brasileiras e organiza uma comunidade na Guatemala, inaugurada em 1996, no estado de Quetzaltenango.

Essa trajetória de amor e dedicação aos irmãos e irmãs, pode ser acompanhada pelos canais de comunicação da Província. Através do site deuscuida.com ou da página Irmãs Franciscanas da Penitência e Caridade Cristã, no Facebook, podem ser conferidas as ações de testemunho franciscano desenvolvidas atualmente. Além disso, é possível acessar o endereço das outras Províncias espalhadas pelo mundo inteiro e conhecer as etapas do processo de discernimento vocacional.