Artigos › 27/09/2016

Leitura Orante da Palavra

Dom Remídio José Bohn
Bispo de Cachoeira do Sul

A Bíblia pode ser comparada a um álbum de família, que mostra a história da família, ou então, a história do Povo que caminha com seu Deus. Certamente quem participa dessa família terá mais facilidade em interpretar as imagens dessa história e compreender seu ensinamento. Neste mês da bíblia, sob o lema: “praticar a justiça, amar a misericórdia e caminhar com Deus”, apraz-me dizer uma breve palavra sobre o método, muito frutuoso e simples, em fazer a leitura orante desta Palavra.

Em síntese, essa leitura se faz em quatro passos: leitura, meditação, oração e contemplação. A leitura orante procura a união com Deus, a meditação o encontra, a oração o invoca e a contemplação o saboreia.

– Faço a leitura do texto e me pergunto: “O que o texto me diz”? Devo deixar o texto falar e, na humildade e no silêncio, lutar para não levar o texto a dizer aquilo que eu quero ouvir.

– Meditação:
dialogar com o Texto e com Deus. Devo perguntar: o que Deus fala para mim? E deixar que o sentido do texto penetre em minha vida para colocar em prática a vontade de Deus. Acolho os apelos de Deus para, depois, colocá-los em prática.

– Oração: não falar de Deus, mas falar com Deus. O que esta Palavra me faz dizer a Deus? A prece nasce da Palavra meditada. Chegou a hora de responder a Deus. Minha leitura Orante se transforma numa deliciosa conversa com Deus. A oração é a conversa, o diálogo com a pessoa mais importante. Louvarei a Deus por seu infinito amor e lhe apresento minha súplica.

– Contemplação: Na contemplação não se diz nenhuma palavra. É experiência, é sentimento. Apenas quero estar com Deus, ser com Ele. Viver n’Ele. Sinto que Deus me convida para algo e aceito o convite. Minha comunidade precisa de mim.

A leitura orante não é exercício isolado do cristão, pois ele está em comunhão com toda a Igreja. Conforme Orígenes, o “cristão perfeito” é aquele que sabe ler as Escrituras. E no dizer de São Jerônimo, “desconhecer a Escritura é desconhecer Cristo”. Também Santo Ambrósio pede que a leitura da Palavra de Deus seja contínua e diária: “Tenham, diariamente nas mãos a Sagrada Escritura, a fim de adquirir o conhecimento de Cristo”.

Alegra-me constatar que esta experiência da leitura orante já realidade entre nós. Muitos grupos e pastorais iniciam dessa forma suas reuniões, tornando-as mais proveitosas com a benção do Senhor.

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.