Notícias › 16/12/2016

Mensagem de Pesar do Papa Francisco pela morte do Cardeal Arns

Em um telegrama enviado à Arquidiocese de São Paulo, o Papa Francisco expressou seu pesar e elevou suas orações pelo falecimento do Cardeal Paulo Evaristo Arns no dia 14 de dezembro, aos 95 anos, por causa de uma broncopneumonia. Leia abaixo a mensagem:

 

Brasília, 15 de dezembro de 2016

Eminência,

Na ausência do Senhor Núncio Apostólico, Dom Giovanni d’ Aniello, apraz –me transmitir a Vossa Eminência, da parte de Sua Santidade Papa Francisco e do Eminentíssimo Secretário de Estado, as seguintes mensagens:

banner_mensagem_papaEmmo e Revmo Dom Odilo  Pedro Scherer

Cardeal Arcebispo de São Paulo

Recebida com grande pesar a notícia da morte do venerado irmão  Cardeal Paulo Evaristo Arns, venho exprimir –lhe  a si e  bispos  auxiliares, ao clero, comunidades religiosas e fiéis da Arquidiocese  de São Paulo, bem como à família do falecido, meus pêsames pelo desaparecimento desse intrépido  pastor, que no seu ministério  eclesial se revelou autêntica testemunha do Evangelho no meio do seu povo, a todos apontando  a senda da verdade, na caridade e do serviço à comunidade em permanente atenção pelos mais desfavorecidos.

Dou graças ao Senhor por ter dado à Igreja tão generoso pastor e elevo fervorosas preces para que Deus acolha na sua felicidade eterna este seu servo bom e fiel, enquanto envio a essa comunidade arquidiocesana que chora a perda do seu amado pastor e à Igreja do Brasil, que nele teve um seguro ponto de referência, e a quantos partilham esta hora de tristeza que anuncia a Ressurreição, uma confortadora bênção apostólica.

Francisco P.P

Tendo sabido do falecimento do Cardeal Paulo Evaristo Arns, desejo testemunhar minhas condolências a Vossa Eminência e toda essa comunidade que ele apascentou durante quase trinta anos, procurando manter alto o farol da fé nos caminhos dos homens, sensível aos fermentos de renovação presentes no contexto eclesial e civil e movido sempre pela preocupação de realizar com fidelidade as orientações conciliares na edificação e consolidação da Igreja. Ao recordar os valiosos serviços por ele prestados à Igreja inteira com grande solicitude pastoral, a minha admiração e fraterna estima tornam-se oração que se une à Vossa pelo falecido Cardeal, invocando junto com o Divino Mestre o Prêmio Reservado aos seus discípulos fiéis. Cardeal Pietro Parolin, secretário de Estado.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.