Bispos › 02/11/2016

O caminho da santificação 

Dom José Gislon – Bispo Diocesano de Erexim

Neste domingo, Igreja celebra a Solenidade de todos os Santos. Creio ser uma oportunidade para refletirmos sobre a nossa vida de fé à luz da Palavra de Deus: “Sede santos, porque eu, o Senhor, vosso Deus, sou santo” (Lv 19,2). A santidade não é, para o cristão, uma escolha opcional; é a única estrada possível para a salvação. Um caminho que aponte a busca da santidade sob o modelo de Cristo e, ao mesmo tempo, nos convida a permanecermos na escravidão do pecado não é confiável. Quem renuncia à sua dignidade de filho de Deus, renuncia também à sua humanidade.

A santidade de Deus nos comove, porque manifesta compaixão, amor e misericórdia pela humanidade e por cada ser humano. A graça de Deus não nos deixa desamparados em nossa fragilidade humana, mas nos enriquece com a dimensão divina, e dá a cada um de nós a oportunidade de renascermos como novas criaturas em Cristo Jesus.

Na celebração da Solenidade de Todos os Santos, queremos contemplar a santidade de Deus, manifestada em tantos homens e mulheres, que viverem intensamente a própria humanidade, aquela humanidade que os conduziu à santidade, porque acolheram o Senhor Jesus e a Palavra de Deus no coração. Vivendo uma vida de comunhão intensa com o Senhor, com os olhos da fé, puderam vê-lo caminhando com seu povo ao longo da história, manifestando a sua misericórdia e santidade, nos momentos de alegria e às vezes de tristeza, que marcaram a vida deles e marca a de cada um de nós.

A manifestação de Deus se reveste sempre de carne humana. Na plenitude dos tempos, ela se fez carne em Cristo. Agora, quer fazer-se carne nos seus filhos, em cada um de nós, chamados à santidade. O caminho da santidade não é feito tanto de fatos e acontecimentos extraordinários, quanto de pequenos fatos que acompanham a nossa realidade diária. Ele requer humildade para colocar-se na escuta de Deus, acolhendo com sabedoria, paciência e discernimento o caminho que o Espírito Santo nos indicar.

 

 

Tags:

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.