Notícias › 04/11/2016

Pastorais Sociais estudam conjuntura atual e missão laical

Cerca de 70 integrantes da Pastoral da Juventude, da Criança, da Saúde, da Pessoa Idosa, Carcerária, da Cáritas e outros interessados participaram de encontro de formação nesta quinta-feira, 03, no Seminário de Fátima, em Erexim. Refletiram sobre a conjuntura atual e a missão dos leigos e leigas à luz de documento da CNBB, pela coordenação foi do Ir. Darci Zacaron, Coordenador Diocesano da Cáritas.

pastorais-em-erexim-1Na parte da manhã, depois de oração animada por jovens, os participantes do encontro analisaram aspectos da realidade conjuntural atual com Édison Costa, educador popular e assessor do Centro de Estudos Bíblicos do Rio Grande do Sul. Ele começou destacando as mudanças do mundo atual, velozes e em todas as direções, provocadas pelos avanços tecnológicos que transformam as pessoas e seus comportamentos. As pessoas acabam dependentes da tecnologia e induzidas ao consumismo. Citou o sociólogo polonês Zymunt Bauman, para o qual “três décadas de orgia consumista resultou em uma sensação de urgência sem fim”. A vida acaba se reduzindo a trabalho e consumo. Tudo passa a ser visto em função do lucro, a pessoa e a natureza. Apontou as características da geração atual e da crise geral que afeta as pessoas. Diante da crise, há duas possibilidades, não fazer nada ou tomar uma atitude. Enfatizou a missão do cristão na construção de um mundo justo e solidário.

Na parte da manhã, o grupo teve também a visita de Dom José. Referiu-se à importância da formação permanente dos agentes de pastoral à luz da fé, pois sem esta dimensão não se tem a dimensão eclesial na ação pastoral. Referiu-se à recente reunião do Conselho Permanente da CNBB da qual participou e emitiu nota sobre proposta de emenda constitucional em tramitação no Congresso Nacional sobre o limite de gastos públicos, afetando negativamente setores fundamentais, como a saúde e a educação. Acentuou a necessidade do cuidado com a Casa Comum. Referiu-se ao perigo de uma espiritualidade individualista e subjetivista, com base no fundamentalismo religioso. Ressaltou a contribuição de cada cristão para que o mundo seja melhor.

Na parte da tarde, a professora Selina Maria Dal Moro, Vice-Diretora do Instituto de Teologia de Passo Fundo, assessorou estudo do documento da CNBB “Cristãos Leigos e Leigas na Igreja e na Sociedade, Sal da Terra e Luz do Mundo”. Seguidores de Cristo, a partir do Batismo e da Crisma, são chamados a serem sujeitos eclesiais e presença transformadora no mundo. Referiu-se ao Concílio Vaticano II e a documentos posteriores da Igreja que destacam a vocação e a missão dos leigos. Depois, ateve-se aos capítulos específicos do documento da CNBB: o cristão leigo como sujeito na Igreja e no mundo com suas atuais transformações; o leigo como missionário e cidadão do mundo e a sua ação transformadora na Igreja e na Sociedade.

Édison Costa: nasceu em Porto Alegre, vive em Canoas, tem 54 anos, formado em Teologia e Administração, é educador popular e membro do Centro de Estudos Bíblicos, assessora movimentos sociais e grupos de base.

Selina Maria Dal Moro: Natural de Sananduva. Fez curso de Magistério, depois cursou Filosofia, de 1968 a 1971, na recém-criada Universidade de Passo Fundo. Mais tarde, fez curso de pós-graduação latu sensu na Universidade de Ijuí e também na Fundação Getúlio Vargas, do Rio de Janeiro. Foi secretária de educação em Sananduva, professora da Universidade de Ijuí e de Passo Fundo. Desde 1985, colabora com o ITEPA, do qual é Vice-diretora. É professora aposentada, pesquisadora e tem em torno de 50 trabalhos publicados em livros e periódicos científicos.

Colaboração de Padre Antônio Valentini Neto, de Erexim (RS).

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.