Notícias › 14/12/2016

Pe. Geraldo celebra jubileu de diamante de ordenação

jubileuOs bispos e padres da Diocese de Erexim se reuniram nesta segunda-feira, 12, festa de N. Sra. de Guadalupe, padroeira da América Latina, no Santuário de Fátima para celebrar os 60 anos de ordenação presbiteral do Pe. Geraldo Paschoal Moro, ordenado no dia 08 de dezembro de 1956, na antiga igreja São José, juntamente com o Pe. Atalibo Lise, falecido no dia 18 de julho de 2015.

No início da celebração, Pe. Clair Favretto, reitor do Seminário Maior São José da Diocese de Erexim em Passo Fundo, apresentou síntese biográfica do jubilar. (ver abaixo)

Presidindo a missa, Dom José contextualizou a celebração no Ano Mariano Nacional e Diocesano do Centenário das Aparições de Fátima, na festa de N. Sra. de Guadalupe e ressaltou a devoção do jubilar a Maria Santíssima. Destacou alegrias vividas por ele, como a celebração eucarística diária, com o povo ou em particular, o perdão da misericórdia divina para as pessoas na confissão, o aconselhamento e o conforto a casais e famílias, o incentivo a jovens a seguirem a vocação sacerdotal vendo hoje diversos como padres. Com a graça da ordenação, pôde ser sal da terra e luz do mundo porque se deixou conduzir pelo Espírito Santo, a exemplo de Maria, a serva do Senhor. (ver íntegra adiante)

No final da celebração, Pe. Cleocir Bonetti, representante dos padres na Comissão Regional de Presbíteros e seu coordenador, saudou Pe. Geraldo em nome dos colegas. Afirmou que o jubilar é umdiamante padre corajoso, destemido, zeloso, que dá um belo exemplo de perseverança aos seus coirmãos, estimulando-os a continuarem sua missão. Por celebrar um jubileu desta magnitude, a Igreja e os padres no Estado se rejubilam, mais ainda os da Diocese de Erexim. A celebração inclui as pessoas que marcaram sua vida, as comunidades por onde passou, todos os que fizeram parte de sua caminhada. Convidou Pe. André Lopes a entregar-lhe um brinde em nome da equipe de pastoral presbiteral.

Pe. Geraldo, por sua vez, manifestou sua imensa gratidão a Deus pela graça do jubileu e aos presentes pela celebração, lembrando as palavras de Maria no seu hino de louvor: Minha alma engrandece o Senhor, meu espírito exulta em Deus meu Salvador por tudo o que me concedeu e me ajudou a realizar.

Antes da bênção especial dos bispos e dos padres ao jubilar, Dom José disse que o momento festivo, na proximidade da solenidade do Natal, era também a festa natalina antecipada da família presbiteral. Realizada na casa de Nossa Senhora, lembrava a ternura de Maria, sempre indispensável na vida do padre junto ao povo. Agradeceu a Dom Girônimo e a todos os padres pelo seu testemunho de serviço zeloso nas comunidades, muitas vezes difícil, mas Cristo sacerdote sempre os ampara e a Virgem Maria os assiste, como assistiu a seu Filho, Sumo e Eterno Sacerdote.

Ao meio-dia, no salão de eventos do Seminário, houve almoço de confraternização.

———————————.

Dados biográficos do Pe. Geraldo: Pe. Geraldo nasceu no município de Cachoeira do Sul, RS, no 04 de dezembro de 1930. É o 4° dos 13 filhos de Archangelo Gabriel Moro e Joana Maria Foletto. Cursou o antigo primário em Sobradinho; o antigo ginásio e colegial no Seminário Menor de Santa Maria; a filosofia e a teologia, no Seminário Central de São Leopoldo, dirigido pelos padres jesuítas. Depois de padre, fez complementação em Filosofia e a faculdade de Estudos Sociais, História e Geografia em Passo Fundo e Erechim. Fez também diversos cursos de atualização pastoral, entre eles, participação em semanas regionais de liturgia e curso de direito canônico em São Paulo.

Foi ordenado padre no dia 08 de dezembro de 1956, na igreja São José de Erechim, junto com o Pe. Atalibo Maurício Lise.

Como padre, exerceu as seguintes funções:

– Vigário paroquial de Três Arroios, em 1957 e 1958; Promotor vocacional da Diocese de Passo Fundo e vigário paroquial da Paróquia São José, de Erechim, no ano de 1959; Pároco de São Valentim do Guaporé, no ano de 1960; Vigário paroquial da Catedral de Passo Fundo, em 1961; Fundador e primeiro Pároco da Paróquia Santo Antonio, Bairro Petrópolis, Passo Fundo, de 1962 a 1965; Pároco de São Valentim de 1966 até 19 de fevereiro de 1994. Deixando a Paróquia de São Valentim, foi liberado para um tempo “sabático”, isto é, para estudo, descanso, revitalização, residindo em Erechim. De 1995 em diante, está à disposição para atendimento nas diversas paróquias da Diocese, permanecendo em Erechim, sem função eclesial específica. Como Pároco de São Valentim foi administrador paroquial de Entre Rios do Sul e Benjamim Constant. Depois que se estabeleceu em Erechim, foi administrador paroquial de Mariano Moro e de Paulo Bento. Em São Valentim, exerceu também o magistério em escola pública.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.