Artigos, Bispos › 11/06/2019

Proteger a infância

O tema da proteção da infância e adolescência é muito importante em nossos dias. Tanto a Igreja Católica quanto outras instituições se empenham no cuidado para que crianças e adolescentes não sejam vítimas de pedofilia e de outros abusos morais e sexuais.

Segundo dados do Ministério da Saúde referentes ao período de 2011 a 2017, 37% das crianças e 38% dos adolescentes são vítimas de abuso sexual nos ambientes familiares (cf. Cidade Nova, Maio 2019, p. 20 -24).

Sobre este assunto, recentemente a congregação para a Doutrina da Fé publicou um documento intitulado: “O Cuidado Pastoral das Vítimas de Abuso Sexual”. São diretrizes para enfrentar a questão do abuso sexual, de poder e de consciência que acontece também no seio das Igrejas.

O Papa Francisco está muito empenhado, juntamente com as conferências episcopais, para enfrentar, sanar e erradicar do seio da Igreja este mal que envergonha e escandaliza.

O psicólogo Allan Magalhães afirma que: “A criança está muito abandonada hoje em dia. Às vezes, está cercada de bens materiais, mas lhe falta relacionamento”. As consequências do abuso sexual possuem repercussões para toda a vida da pessoa. “Não é raro que alguém que foi abusado se torne um abusador”, afirma Magalhães (cf. Cidade Nova, Maio 2019, p. 23).

Segundo a pedagoga Soraia Giovani, se faz necessário pensar numa “rede de proteção às crianças e adolescentes”. Ela argumenta que os adolescentes em particular “vivem um período de natural e necessário distanciamento da família para confrontar se aquilo que aprenderam com os familiares é verdadeiro”. Isso os expõe ainda mais a certos perigos. É por isso que necessitam de adultos preparados que os ajudam e transmitam os valores do Evangelho. Toda a sociedade necessita trabalhar unida e pela educação correta das crianças e dos jovens.

A Editora Cidade Nova acaba de lançar o livro: “Proteger a Infância”. É uma obra que muito poderá auxiliar os professores, catequistas, pais, sacerdotes e pesquisadores para trabalhar o tema da proteção da infância e da adolescência.  

+ Hélio Adelar Rubert – Arcebispo de Santa Maria