WEBMAIL

Salve o nosso Santo Padroeiro

Precisamente neste domingo, nós estamos celebrando a festa de São Luiz Gonzaga, patrono da juventude católica e dos seminaristas.

Este jovem nasceu em família nobre, desde criança se preparou para a vida da nobreza militar, mas aos 10 anos assumiu a fé em Jesus Cristo, por influência da mãe. Aos 12 anos recebeu a primeira comunhão das mãos de São Carlos Borromeu, em Milão. Naquele dia, decidiu entrar na ainda jovem Companhia de Jesus. Ainda precisou durante vários anos para superar as resistências do pai.

Mais tarde foi enviado para a Espanha, onde ficou alguns anos como pajem do Infante Dom Diego. Ali Luiz aproveitou o tempo para estudar filosofia na Universidade de Alcalá. Foi lá que ele conheceu o livro escrito por Luiz de Granada, Compêndio da vida espiritual.

Ali mesmo, o jovem renunciou aos títulos de nobreza e à herança paterna e, aos 16 anos de idade, começou o noviciado dos jesuítas em Roma, sob a direção do Pe. Roberto Belarmino, mais tarde famoso teólogo e Cardeal da Igreja.

Com esta experiência, esqueceu totalmente a sua origem de nobreza e escolheu para si os trabalhos mais humildes da casa, dedicando-se ao serviço dos doentes.

Em 1590, quando uma terrível epidemia atingiu a cidade de Roma, Luiz foi cuidar dos doentes e contraiu a mesma peste, já que ele carregava os doentes para todos os lados. Luis faleceu ainda seminarista, aos 23 anos, no dia por ele preconizado, a 21 de junho de 1591. Está sepultado na igreja de Santo Inácio, em Roma. Foi canonizado e apresentado como modelo para a juventude católica e para os seminaristas.

Na liturgia deste 12º. domingo do tempo comum nos apresenta o texto de Jeremias: “Eu ouvi a injúrias de tantos homens e os vi espalhando o medo ao redor… Mas, o Senhor está ao nosso lado como forte guerreiro; por isso os que me perseguem cairão vencidos. Por não terem tido êxito eles se cobrirão de vergonha” (Jer 20, 10-11). Este ano, mais uma vez se espalhou o medo e o terror. Mas, o Senhor está ao nosso lado.

São Luiz Gonzaga poderia apontar-nos a palavra do Evangelho: “Não tenhais medo! Todo aquele que se declarar em meu favor diante dos homens, também eu me declararei em favor dele diante de meu Pai que está nos céus” (Mt 10, 32).

Dom Zeno Hastenteufel – Bispo Diocesano de Novo Hamburgo