Bispos › 09/12/2017

Testemunho e profetismo dos leigos na vida da Igreja

Dom José Gislon – Bispo Diocesano de Erexim

O Ano Nacional do Laicato, que estamos vivendo no Brasil, é uma nova oportunidade para olharmos com gratidão e valorizarmos ainda mais a importância dos leigos e leigas na ação evangelizadora da Igreja no Brasil. São homens, mulheres e jovens, pais e mães de família, pessoas com formação universitária, mas muitas delas apenas com o ensino médio ou fundamental, às vezes incompleto. Muitos não possuem um diploma escolar, mas carregam no coração a força da fé no Senhor, que lhes dá a coragem de serem discípulos, discípulas, missionários e missionárias a serviço do Reino, na Igreja comunidade de irmãos e irmãs pela fé.

A fé e a disponibilidade de servir o Senhor, como fez Maria de Nazaré, através do seu “sim” ao anjo Gabriel, os torna catequistas, evangelizadores, promotores da vida, semeadores de esperança e promotores da paz em realidades nas quais muitas vezes imperam os sinais de morte e de abandono. O Documento de Aparecida faz referência aos “fiéis leigos e leigas, discípulos e missionários de Jesus, Luz do Mundo”. O Ano Nacional do Laicato quer valorizar os leigos e leigas na Igreja e na sociedade como “sal da terra e luz do mundo”, a partir das palavras de Jesus no Evangelho (Mt 5,13-14). Eles são “os cristãos que estão incorporados a Cristo pelo batismo, que formam o povo de Deus e participam das funções de Cristo: sacerdote, profeta e rei. Realizam, segundo sua condição, a missão de todo o povo cristão na Igreja e no mundo”. São homens e mulheres da Igreja no coração do mundo, e homens e mulheres do mundo no coração da Igreja.

Muitos dos nossos leigos e leigas, que atuam como lideranças das nossas comunidades, são homens e mulheres marcados pela Palavra de Deus, por um profundo senso de compaixão e sensibilidade com as necessidades, a dor e o sofrimento dos irmãos e irmãs. São missionários e profetas das palavras simples, portadores da graça e da força de Deus, que tocam o coração das pessoas.

Na vocação profética, cada homem e cada mulher podem encontrar o caminho para escutar aquela palavra única e inédita que Deus dirige à sua vida. A vocação dos profetas é a vocação de cada batizado, que, no tempo, lugar e modalidades diferentes, se deixa tocar pela palavra de Deus, para servir e testemunhar o Senhor Jesus no mundo.

 

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.