Bispos › 16/12/2016

Um coração que acolhe

No próximo domingo estaremos celebrando a Festa do Santo Natal. Não é um evento ocasional, mas uma festa celebrada todos os anos. E a Igreja nos convida a nos prepararmos interiormente, para celebrá-la com simplicidade, fé, amor e dignidade.

Neste tempo do Advento, em preparação ao Santo Natal, penso que todos nós tivemos a oportunidade de olharmos, não só a realidade da nossa vida interior, mas também a realidade da vida das pessoas que fazem parte das nossas relações familiares, sociais e comunitárias. Sem este olhar para o outro, a nossa festa do Natal pode ficar reduzida a um acontecimento social ou comercial, com muito brilho de luz artificial, que tenta esconder a falta que faz no nosso coração a fé na verdadeira luz do mundo, o Senhor Jesus.

Creio que todos nós podemos dar passos na nossa vida para acolhermos dignamente o Filho de Deus, no mundo e em nós. Não precisamos fazer grandes coisas. Bastam pequenas coisas, feitas com a participação do nosso coração. Sem o envolvimento dele, aquilo que fazemos pode ser artificial ou superficial. Não colocamos vida, não colocamos amor, queremos, às vezes, apenas acalmar a voz da nossa consciência, que grita desesperadamente para mudarmos o nosso modo de olhar a realidade da vida que está em mim, mas também no outro, seja qual for a condição social, a idade, a saúde física e a cor da pele. Olharmos a vida e a realidade ao nosso redor com os olhos de quem teve o coração tocado pelo amor e pela ternura de Deus.

O Natal sempre, independentemente da nossa adesão ao projeto de Deus, vai continuar a nos falar de amor, de um amor divino, mas que pode ser acolhido por um coração humano. Porque Deus se fez carne e, em Jesus, assume a nossa natureza humana. Ele se faz presente na nossa vida, no cansaço, na enfermidade, no sofrimento, na dor e no pranto, mas também nas nossas alegrias. Embora possamos ter resistências no nosso coração em acolhê-lo, Ele continuará a fazer-se próximo de nós, com seu amor, com sua misericórdia que nos acolhe de braços abertos como filhos e filhas amados do Pai.

Tende todos um bom domingo.

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.