WEBMAIL

6ª Semana Social Brasileira no RS promove Semana de Ativismo contra a Fome

A primeira atividade da programação acontece nesta terça-feira, às 19:30, com a live Mutirão contra a fome – denúncia

O mundo inteiro vive a crise provocada pela pandemia da Covid-19, que no Brasil já afetou quase 450 mil vítimas, das quais mais de 27 mil só no Rio Grande do Sul.

A pandemia da Covid-19 escancarou ainda mais as desigualdades sociais no planeta e no Brasil e suas consequências são vistas a olho nu, sentidas e sofridas por milhares de pessoas e famílias. Além das mortes, da dor e do sofrimento, a mais cruel de todas é a fome que atinge quase 20 milhões de brasileiras e brasileiros todos os dias.

É diante deste contexto que a coordenação da 6ª Semana Social Brasileira no Rio Grande do Sul lançou a Semana de Ativismo – Mutirão pela Vida de quem tem Fome.

A iniciativa acontece a partir desta terça-feira, 25 de maio, e vai até o dia 03 de junho – a celebração do Corpus Christi. Nesta semana, se comemora também a Semana de Alimentação Orgânica e, por isso, o mutirão é como um grande chamado à solidariedade, com coleta de alimentos para amenizar a fome.

No dia 25 de maio, às 19h30min, ocorrerá a live de lançamento: Mutirão contra a fome – denúncia. A atividade contará com depoimentos de diferentes pessoas sobre a realidade da fome em suas comunidades e com a reflexão do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional do Estado (Consea RS. Na ocasião também será lançada a música da campanha, criada pelo grupo Unamérica e o Manifesto Público “Mutirão pela Vida de quem tem Fome”.

Já no dia 31 de maio, também as 19h30min, acontece a segunda live da campanha, que será de “anúncio” e trará várias iniciativas que combatem a fome e a insegurança alimentar no campo e na cidade. Nesta noite também será lançado o vídeo dos bispos do Regional Sul 3 da CNBB, para a mobilização da solidariedade em todos os recantos do Rio Grande do Sul.

Por fim, no dia 03 de junho – dia de Corpus Christi – o convite é para que se intensifiquem as já tradicionais ações de solidariedade. A sugestão da coordenação da 6ª SSB no Rio Grande do Sul é que cada arqui/diocese identifique a melhor proposta de ação para a sua realidade, mas que não deixe de pensar naqueles que mais precisam. O importante é que em cada lugar sejam promovidas iniciativas de solidariedade e compromisso como os mais necessitados, fortalecendo as redes de solidariedade já existentes para a entrega e distribuição dos alimentos, roupas e produtos arrecadados.

Roseli Pereira Dias, da Cáritas Regional do RS, integra a coordenação da 6ª Semana Social Brasileira no Estado e explica que o Mutirão pela Vida de quem tem fome é um convite para fazermos a nossa parte e encontrar os sinais de partilha que as pessoas de boa vontade podem ofertar no altar da vida de tantas famílias necessitadas. Ela ressalta também que “a Semana de Ativismo também é um convite para a mobilização social na perspectiva de impulsionar ações de segurança alimentar nas comunidades”.

Acompanhe a agenda da 6ª Semana Social Brasileira no Rio Grande do Sul e assista as lives pelos canais da Rede Soberania e da CNBB Sul 3.

CNBB Sul 3