WEBMAIL

Alargar a tenda para bem celebrar a Páscoa

 

A Campanha da Fraternidade destaca a fraternidade e a amizade social como valores fundamentais na sociedade atual, propondo ações concretas para promover a reflexão e ação comunitária, que visam superar o individualismo e promover a amizade social e, portanto, a realização humana.

A metáfora da tenda sendo expandida e estendida (cf. Is 54,2), simboliza a capacidade da Igreja de acolher a diversidade e acompanhar o povo em constante movimento na história. A resistência da tenda é assegurada pela robustez de suas estacas, representando os fundamentos da fé que não mudam, mas podem ser deslocados para terrenos sempre novos.

Celebrar a Páscoa, em espírito verdadeiramente cristão, implica alargar os espaços das tendas e acolher outros em seu interior, dando espaço à diversidade e reagindo com um novo sonho de fraternidade e amizade social. A Igreja é chamada a ser uma morada ampla, aberta e em movimento para abraçar a humanidade. Este chamado à expansão e acolhimento se estende para além da Igreja, influenciando a sociedade como um todo, promovendo a fraternidade como um valor indispensável.

Para que haja Páscoa é importante ouvir o Espírito por meio da escuta da Palavra, bem como a escuta mútua entre indivíduos e comunidades eclesiais. Essa prática de escuta ativa deve transformar os relacionamentos dentro da comunidade cristã e com outras comunidades religiosas, incentivando a fraternidade e a amizade social.

Além disso, a Campanha propõe ações concretas para os âmbitos da ação evangelizadora: pessoa, comunidade e sociedade, desafiando a superação do individualismo e da alterofobia (medo do outro), por meio do remédio da amizade social. A própria CF 2024 é destacada como um instrumento de comunhão eclesial, formação das consciências e edificação de uma verdadeira fraternidade cristã e amizade social entre os brasileiros.

A importância das diferenças como oportunidades de crescimento e encaixes de comunhão é ressaltada, incentivando a construção da cultura do encontro por meio do diálogo e da harmonia. A Campanha da Fraternidade é apresentada como um esforço de evangelização e educação, buscando gerar convicções e atitudes evangélicas, e levando a uma vida de amor fraterno e engajamento comunitário.

É destacada a importância de Maria, a Mãe de Jesus, como um modelo de verdadeira fraternidade e amizade. O Texto-Base então conclui com um pedido para que Maria nos eduque para sermos verdadeiros irmãos e discípulos de Jesus Cristo, contribuindo na construção do Reino de Deus.

Em resumo, celebrar a Páscoa à luz das reflexões da Campanha da Fraternidade nos leva a alargar os espaços das tendas, ou seja, expandir a capacidade de acolhimento e inclusão da Igreja, promovendo a fraternidade, a amizade social e a construção do Reino de Deus. Esses princípios são fundamentais não apenas para a celebração da Páscoa, mas também para a vivência da fé cristã no mundo contemporâneo.

Com tendas alargadas, desejamos a todos e todas uma Feliz Páscoa.

 

Dom José Mário Scalon Angonese – Bispo Diocesano de Uruguaiana