VATICANO › 03/01/2023

Bento XVI autorizou a primeira beatificação realizada em Porto Alegre

“Porto Alegre será mais alegre” falou o Papa XVI sobre a beatificação de Bárbara Maix

Foi no pontificado do Papa Bento XVI que Porto Alegre (RS) viveu a inédita celebração de uma beatificação, uma das mais importantes cerimônias da Igreja Católica. Na ocasião, Madre Bárbara Maix, religiosa fundadora da Congregação das Irmãs do Imaculado Coração de Maria, foi elevada à honra dos altares. O Papa emérito faleceu no sábado, dia 31 de dezembro.

Um ano antes da beatificação, a Irmã Gentila Richetti, postuladora da causa de canonização, participou de encontro com o Papa. Ela pediu a bênção para a Congregação e comentou sobre a expectativa pelo evento. Bento XVI foi assertivo na previsão:

“Aos 30 de novembro de 2009, os  Bispos do Regional Sul 3 (Rio Grande do Sul) tiveram a Visita ad Limina com o Papa Bento XVI. A convite de Dom José Mário Ströeher, então Bispo de Rio Grande, pude cumprimentá-lo e, ainda que brevemente, falar-lhe da Causa de Beatificação e Canonização de Barbara Maix, Fundadora da Congregação. O Papa perguntou-me: “onde será a Beatificação?” Respondi: “Em Porto Alegre”. E ele repetiu: Porto Alegre, então será mais alegre!”. Disse-lhe que a então Diretora Geral, Irmã Marlise Hendges, pedia a Bênção para toda a Congregação. Ele repetiu: “Para toda a Congregação!”.

A beatificação de Madre Bárbara aconteceu no dia 06 de novembro de 2010, e reuniu milhares de fiéis no Gigantinho. Bento XVI foi representado pelo então Núncio Apostólico, Dom Lorenzo Baldisseri. Com a ação, o Papa reconheceu o milagre atribuído à religiosa austríaca que viveu no Rio Grande do Sul e abriu caminho para a próxima etapa: a canonização.

Ao comentar a beatificação, Bento XVI afirmou, em 07 de novembro de 2010: “Ontem em Porto Alegre, no Brasil, teve lugar a cerimônia de beatificação da Serva de Deus Maria Bárbara da Santíssima Trindade, fundadora da Congregação das Irmãs do Imaculado Coração de Maria. Que a fé profunda e a caridade ardente com que ela seguiu Cristo suscitem em muitos o desejo de entregar completamente a sua vida à maior glória de Deus e ao serviço generoso dos irmãos, de modo especial dos mais pobres e necessitados.”.

Bem-Aventurada Bárbara Maix

Bárbara Maix (1818-1853) nasceu em Viena, Áustria. Migrou para o Brasil em 1848 e faleceu em 1853, no Rio de Janeiro/RJ. Morou 14 anos em Porto Alegre/RS. Para ser conhecida como santa, é preciso que um novo milagre seja reconhecido pelo Vaticano, o que está em análise na Congregação para a Causa dos Santos. O presumido milagre atribuído à Bem-Aventurada ocorreu em Santa Lúcia do Piaí-Caxias do Sul e também é relativo a cura de queimadura grave.

Com informações da Congregação das Irmãs do Imaculado Coração de Maria