Artigos, Bispos › 06/03/2020

Campanha da Fraternidade: Servir a Vida

A Campanha da Fraternidade 2020 traz o tema: “Fraternidade e a Vida: Dom e Compromisso”. Toca em algo essencial para a humanidade, a sociedade, a família, a saúde, a cultura, o progresso e a vida religiosa. A dinâmica usada é olhar para a realidade brasileira nas cidades, nos campos, nas periferias e nos relacionamentos sociais e com a natureza sempre numa perspectiva da Palavra de Deus. As perguntas são: como foi o olhar de Jesus? Como é o nosso olhar sobre a vida em várias etapas e dimensões? Nosso olhar destrói ou constrói? Qual é o olhar da Igreja, dos governantes, dos homens do campo, dos educadores, das pessoas em geral, da grande mídia? É um olhar que acolhe, se sensibiliza ou é um olhar de desprezo, indiferença?

Jesus conta a parábola do Samaritano (Lc 10, 25-37) onde há duas maneiras de olhar: um olhar que vê e passa em frente; e um olhar que vê, permanece, se envolve e se compromete. É o olhar da solidariedade, da ajuda e transformação do ser humano caído.

A Campanha da Fraternidade visa objetivos bem concretos: – Fortalecer a cultura do encontro, da fraternidade e a revolução do cuidado como caminho de superação da indiferença e da violência; – Promover e defender a vida, desde a fecundação até o seu fim natural, rumo à plenitude; – Despertar as famílias para a beleza do amor que gera continuamente e educa a vida nova; – Preparar os cristãos e as comunidades para anunciar a vida plena do Reino de Deus; – Criar espaços nas comunidades para que, pelo Batismo, pela Crisma e pela Eucaristia, todos percebam a vida como Dom e Compromisso; – Despertar os jovens para o dom e a beleza da vida e o cuidado de outros jovens em situação de sofrimento e desesperança; – Valorizar, divulgar e fortalecer as inúmeras iniciativas já existentes em favor da vida; – Cuidar do planeta, nossa Casa Comum, comprometendo-se com a ecologia integral (Cf. Texto – Base, pg. 19 – 20).

Com a Campanha da Fraternidade somos todos convidados a proclamar em todo o Brasil que a vida, Dom e Compromisso, é essencialmente samaritana. Somos convocados a testemunhar e estimular a solidariedade; fortalecer a revolução do cuidado, da ternura e fraternidade. Um dos nossos gestos concretos será a Coleta nos dias 4 e 5 de abril, Domingo de Ramos, para as obras sociais e Lar das Vovozinhas.

Que esta Campanha da Fraternidade seja muito abençoada e que a missão evangelizadora brote de corações capazes de cuidar e de serem cuidados!

Dom Hélio Adelar Rubert – Arcebispo de Santa Maria