Artigos, Bispos › 24/09/2021

Dia da Bíblia

Saudamos todos os que acompanham Voz da Diocese neste último final de semana do mês de setembro no qual celebramos o 26º Domingo do Tempo Comum e que nos convida a refletir sobre a importância da Palavra de Deus em nossa vida, recordando o “Dia da Bíblia”.

Caríssimos irmãos e irmãs. O último domingo do mês de setembro é chamado o dia da Bíblia em referência ao grande Santo da Igreja, São Jerônimo. Ele nasceu na Dalmácia em 347, filho de pais cristãos, estudou em Roma onde se encantou pelos autores clássicos e se destacou como um brilhante estudante. Atraído pela vida monástica, viveu como eremita na Palestina por alguns anos. Em 379 foi ordenado presbítero e em 382 morou em Roma como secretário do Papa Dâmaso aproveitando para aperfeiçoar seu conhecimento da língua hebraica com um rabino. Por ordem do Papa Dâmaso iniciou a tradução da Sagrada Escritura que resultou na versão da chamada Vulgata. Retornou à Palestina onde se estabeleceu em Belém e lá viveu por 34 anos dedicando-se a produção literária da Sagrada Escritura. Morreu em 30 de setembro de 420. Foi um homem dedicado aos estudos numa vida austera e de amor à Igreja. Ao celebrarmos este dia recordamos, portanto, a contribuição de São Jerônimo para compreendermos o que Deus manifesta a nós através das Sagradas Escrituras.

A liturgia deste final de semana nos aponta para os dons que Deus distribui para cada um, conforme lhe apraz, diferente das estruturas racionais que padronizamos. É o caso da primeira leitura tirada do Livro dos Números, onde retrata que Deus concedeu o dom da profecia também aos dois homens que estavam no acampamento e que não foram à Tenda com Moisés e os outros anciãos. Diante da notícia e do ciúme que isto gerou, Moisés respondeu: “Tens cumes por mim? Quem dera que todo o povo do Senhor fosse profeta, e que o Senhor lhe concedesse o seu espírito!”

Da mesma forma, no Evangelho, os discípulos ficam indignados por verem um homem, que não pertencia ao grupo deles, realizando milagres e correm contar a Jesus, dizendo que o havia proibido de fazê-los. Jesus os repreende, dizendo: “Não o proibais, pois ninguém faz milagres em meu nome para depois falar mal de mim. Quem não é contra nós é a nosso favor” (Mc 9,39-40). Assim, Jesus alerta para a tolerância e o cuidado com aqueles que estão à margem de nossas estruturas mentais e que tem muito a contribuir de seu jeito e seus dons, com o anúncio da Palavra de Deus. Ele acentua a transcendência de Deus em seu projeto de salvação, pois “o espírito de Deus sopra onde quer”. Fazer o bem e anunciar a Palavra de Deus não é privilégio de uns poucos, mas compromisso de todos.

Prezados irmãos e irmãs. É na comunidade que os dons são reconhecidos e onde nos fortalecemos na escuta e compreensão da Palavra de Deus. Mas é também na família e no nosso dia a dia que devemos buscar na Palavra de Deus, a fonte de inspiração para vivermos a nossa vida cristã. Ao concluirmos o mês da Bíblia, lembramos que ela não deve ser objeto de enfeite em nossas estantes, mas o “livro de cabeceira” no qual, com respeito e atenção, mergulhamos em Deus e com Ele trilhamos o caminho da justiça, do amor e da paz, fugindo dos maus caminhos que levam a perdição e alimentando em nós o desejo de alcançarmos a salvação. Que possamos acolher, amar, viver e anunciar com fidelidade a Palavra de Deus e que São Jerônimo interceda por todos nós.

“Vossa Palavra é verdade, orienta e dá vigor; na verdade santifica vosso povo, ó Senhor!” ( Cf. Jo 17,17). Deus abençoe a todos. Amém!

Dom Adimir Antonio Mazali – Bispo Diocesano de Erexim