Artigos, Bispos › 24/11/2021

É como se fosse ano novo

Neste domingo, a Igreja começa um novo ano litúrgico. Começa tudo com o advento, passa pelo natal, alguns domingos de tempo comum, o ciclo da páscoa, com quaresma e tempo pascal. Finalmente novo tempo comum e a festa de Cristo Rei e ali vai terminar o ano litúrgico que hoje iniciamos.

O novo ano litúrgico começa com o pensamento da esperança, que aparece neste domingo com a palavra de Jeremias: “Eis que virão dias, diz o Senhor, em que farei cumprir a promessa de bens futuros para a casa de Israel e para a casa de Judá… farei brotar de Davi a semente da justiça…” (Jer 33,14-16).  É bom começar um ano novo, com a esperança renovada, com a mesma disposição do povo de Israel que aguardava com tanta ansiedade pelo Salvador.

A Carta aos Tessalonicenses, segunda leitura deste domingo, nos conforta com a palavra de Paulo: “O Senhor vos conceda que o amor entre vós e para com todos aumente e transborde sempre mais, a exemplo do amor que tenho por vós” (1 Ts 3,12).

Que coisa boa podermos começar um novo ano litúrgico com esta palavra de incentivo do grande apóstolo: “Aprendestes de nós como deveis viver para agradar a Deus e já estais vivendo assim. Fazei progressos ainda maiores!” (1Ts 4,1). Sim, advento é tempo de fazer progressos ainda maiores. É tempo de nos preparar para mais um Natal.

A atitude do cristão é a vigilância ativa para perceber a salvação sempre mais próxima, já operada em Jesus Cristo, e que precisa ser assumida por cada um de nós que se sabe comprometido com Jesus Cristo, disposto a seguir o caminho do Evangelho.

Durante o advento, a Igreja do Brasil realiza mais uma vez a sua Campanha da Evangelização. Trata-se de um esforço comum no sentido de conscientizar todo o nosso povo, para nos unirmos neste anúncio de Jesus Cristo a todos que estão distantes desta opção pelo Senhor. Cada família terá em sua casa a coroa de advento, seu grupo para o Natal em família, e o envelope para o gesto concreto desta campanha. Este envelope receberá as doações de todas as famílias e será devolvido nos dias 11 e 12 de dezembro.

Dom Zeno Hastenteufel – Bispo Diocesano de Novo Hamburgo