Artigos, Bispos › 29/07/2020

Esperamos o Novo Arcebispo

Pelas orientações da Santa Sé, quando um Bispo atinge a idade de 75 anos, escreve uma carta ao Papa solicitando a emeritude no cargo de titular. O Papa acolhe e designa a Nunciatura Apostólica – Embaixada do Estado do Vaticano num país – para uma consulta de possíveis candidatos.

Segundo o cânon 377 do Código de Direito Canônico, os bispos de uma Província Eclesiástica, apresentam nomes de padres como possíveis candidatos ao episcopado. A indicação pode ser feita também através da Conferência dos Bispos. Cada bispo  pode fazê-lo diretamente à Santa Sé. A Nunciatura solicita aos Bispos de uma Província Eclesiástica indicação de nomes quando precisa encaminhar o processo de nomeação para uma das suas dioceses. Ela recolhe informações a respeito de cada indicado, com questionário detalhado sobre suas qualidades, formação, atividades, saúde, idade, tempo de ordenação, lugares onde trabalhou e outros aspectos, em carta endereçada a pessoas que podem dar seu parecer a respeito do candidato. Quem é consultado, deve guardar sigilo, sob pena de sanção eclesiástica.

Realizadas as devidas consultas, a Nunciatura compõe uma lista tríplice de candidatos que é enviada ao Presidente da Congregação para os Bispos, organismo de assessoria ao Papa. A partir desta lista, o Papa faz a escolha e nomeação. O nome do escolhido é enviado à Nunciatura que informará o escolhido, solicitando seu consentimento. Se, por justas razões, o escolhido não aceitar, o Núncio verá como dar andamento ao processo.

Creio ser oportuno lembrar ao nosso povo como alguém se torna Bispo. O novo Bispo ou Arcebispo é escolhido pela Igreja na pessoa do Papa, e não por carreira ou por conta própria. É escolhido, preparado, ungido e enviado para um serviço a todo o Povo de Deus na Igreja, na evangelização, no culto e na caridade fraterna.

A Arquidiocese de Santa Maria se prepara para acolher seu novo Arcebispo. Quem será? Após as consultas, o Papa Francisco nos dará, esperamos que em breve, a alegria de acolhermos o novo enviado do Senhor, para ser o nosso Pastor e Sucessor dos Apóstolos nesta porção do Povo de Deus que é a Arquidiocese de Santa Maria, Terra da Mãe Medianeira.

Preparemos nossos corações, nossas famílias, nossas comunidades, Paróquias, toda Arquidiocese e Sociedade com muita oração, esperança e amor.

Que o escolhido por Deus, para servir esta Arquidiocese com suas características e necessidades próprias, seja muito bem-vindo, iluminado, abençoado e amado por todos!

Dom Hélio Adelar Rubert – Arcebispo de Santa Maria