Artigos, Bispos › 05/10/2020

Mari e Flávio: Casal Missionário

Sempre que ouvimos falar de missionários, o mais comum é pensar em padres ou religiosos(as) que partem para lugares mais distantes que carecem de evangelizadores. Mas, graças ao bom Deus, as coisas estão mudando. Penso que seja do conhecimento de muitos que no sábado, 3 de outubro, na comunidade Nossa Senhora de Caravaggio, fizemos o envio do casal missionário Mari e Flávio, que nos próximos dias estarão partindo para atuar na Prelazia de Itacoatiara – Amazonas, no projeto “Igrejas Irmãs” que a diocese de Osório assumiu como cooperação missionária.

No ano passado, como resposta ao apelo do Mês Missionário Extraordinário que tinha como tema: “Batizados e enviados: A Igreja de Cristo em missão no mundo”, enviamos o seminarista Edivan Machado que lá esteve por 11 meses como uma primeira aproximação, atento aos sinais da Providência. Sua experiência foi muito rica e muito nos ajudou no discernimento dos passos que estamos dando.

Como diz o papa Francisco no início de sua mensagem para o Dia Mundial das Missões de 2020: “Neste ano, marcado pelas tribulações e desafios causados pela pandemia da Covid-19, o caminho missionário para toda a Igreja, continua à luz da palavra que encontramos na narração da vocação do profeta Isaias: ‘Eis-me aqui, envia-me’. É a resposta sempre nova à pergunta do Senhor: ‘Quem enviarei?’ (Is 6,8). Esse chamado vem do coração de Deus, da sua misericórdia, que interpela tanto a Igreja quanto a humanidade na atual crise mundial.

Trazendo para a nossa realidade, podemos dizer que por caminhos não muito diferentes, Deus interpelou os sacerdotes e leigos de nossa Igreja Particular. Mari e Flavio, tocados pelo chamado de Deus, tiveram a graça de responder colocando-se a disposição para participar deste projeto e estão partindo. Em novembro será a vez do Pe. Rodrigo Schuler de Souza ser enviado para integrar a equipe missionária com a responsabilidade de assumir como pároco a Paróquia Menino Jesus de Novo Remanso, em território amazônico.

Como o papa nos diz: “A missão, a ‘Igreja em saída’, não é um programa, uma intenção a ser concretizada por pura força de vontade. É Cristo que faz a Igreja sair de si mesma. Na missão de anunciar o Evangelho, nos movemos porque o Espírito nos empurra e conduz”.

Nossa ida para a Prelazia de Itacoatiara com uma equipe missionária formada, por agora, com um padre e dois leigos, assumindo a responsabilidade de pastorear uma de suas paróquias, não é porque não tenhamos trabalho suficiente aqui e nem só para responder ao convite do Programa Missionário Nacional que sugere: “Cada diocese uma diocese irmã”, mas como obediência ao mandato de Jesus: “Ide e fazei discípulos entre os povos…” (Mt 28, 19).

Para refletir: O que me diz o fato do casal Mari e Flávio partirem em missão? Como eu posso participar desse projeto da Diocese de Osório? Posso ser missionário sem partir, sem sair de mim mesmo? Onde Deus me espera?

Textos bíblicos: Is 6, 1-8; Fil 4, 10-14; Mt 22, 1-14; Sl 22(23).

Dom Jaime Pedro Kohl – Bispo de Osório