Artigos, Bispos › 24/06/2022

O Amor na família

Estimados irmãos e irmãs em Cristo Jesus! Com inicio no dia 22 de junho e término neste dia 26, está sendo realizado em Roma, o X Encontro Mundial das Famílias, com o tema: O Amor na família: vocação e caminho da santidade.

Este X Encontro Mundial das Famílias conta com a participação de casais de todas as Conferências Episcopais e dos movimentos internacionais, engajados nas pastorais que envolvem diretamente as famílias. O ambiente familiar é o lugar onde os pais e os filhos podem testemunhar o amor e os valores do Evangelho na convivência familiar, nas diferentes realidades culturais, marcadas por aspectos sócio-econômicos e por tantas formas de violência que atingem a sociedade e a realidade das famílias.

Acentuar o amor na família, como vocação e caminho de santidade, é fazer memória da importância que a família tem no acolher a vida, mas também no acompanhar o desenvolvimento da vida de cada um de nós, em nossa peregrinação nesse mundo.

Numa sociedade onde a estrutura familiar está bastante fragilizada, é importante trabalharmos a conscientização dos valores da família. A família como espaço onde se acolhe a vida humana, se recebe carinho, afeto e amor. Mas também como espaço de diálogo, de afeto, de perdão, de reconciliação e de comunhão. É a família o local ideal para transmitir os valores básicos, para todo ser humano que vem a este mundo. Contudo, sabemos que nem mesmo o que é básico e fundamental existe em muitas realidades.

As conseqüências de uma realidade familiar fragilizada são danosas para toda a sociedade e se refletem em primeiro lugar no próprio ambiente familiar, com reflexos em todas as instâncias e instituições que acolhem e trabalham com essa realidade. A falta de amor no ambiente familiar muitas vezes se manifesta em forma de violência, que fere a vida e a dignidade humana de todos os que fazem parte do núcleo familiar. Não me refiro só à violência física, que deve ser sempre repudiada, mas também a outras formas de violência, que ferem de forma cruel muitas das nossas crianças, como a violência da falta de amor dos pais em relação aos filhos que geraram. Esta violência é extremamente danosa, porque nega às crianças uma necessidade fundamental da vida: o ser amado.

A falta de amor no ambiente familiar pode, muitas vezes, ser a porta de ingresso para o mundo da violência para muitos adolescentes e jovens. Por viverem e crescerem num ambiente familiar humanamente fragilizado, podem não ter o referencial de família como um lugar de amor e ternura, que valorize a vida, dom de Deus, fundamental para todos nós.

Tendo presente que a família deve ser sempre valorizada como lugar e berço de amor, espaço de santidade, escola de comunhão, fonte de valores humanos e cívicos, lar onde a vida humana é acolhida, amada e valorizada, convido os pais e os filhos a fortalecerem na família, a partir dos seus corações, a presença do amor que se faz doação, na escola do aprendizado cotidiano, em cada realidade. Fortalecer os laços de afeto, marcados pelo amor entre pais e filhos, ajuda a fazer do lar onde vive a família um lugar sagrado, que manifesta de forma concreta um amor divino e humano, que acolhe e protege a vida e ajuda a discernir a própria vocação, tendo presente que a família é também um espaço importante no caminho da nossa santificação.

+ Dom José Gislon, OFMCap. – Bispo Diocesano de Caxias do Sul