Artigos, Bispos › 22/04/2021

O Bom Pastor dá a vida

A palavra de Deus deste final de semana é muito rica e centrada em Jesus: “Jesus é a pedra rejeitada e que se tornou a pedra angular” (At 4, 11); “Vede que grande presente de amor o pai nos deu: de sermos chamados filhos de Deus! E nós o somos!” (1Jo 3,1); “Eu sou o bom pastor. O bom pastor dá a vida por suas ovelhas” (Jo 10, 11).

Seriam suficientes estas três frases para nos deliciar diante de Deus em contemplação e perceber o cuidado, o carinho, o amor, a misericórdia, a compaixão, a ternura que Cristo tem para com cada um de nós.

Vejam como é encantador o jeito e a fala de Jesus: “As minhas ovelhas escutam a minha voz, eu as conheço e elas me seguem. Eu dou-lhes a vida eterna e elas jamais se perderão. E ninguém vai arrancá-las de minhas mãos”. Ninguém pode separar-nos de Cristo Jesus, ninguém nos pode arrebatar do poder de Deus, talvez melhor dito, do amor de Deus.

Essa fala de João nos faz lembrar Rom 8,35s: “Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, a angústia, a perseguição, a fome, a nudez, os perigos, a espada? Mas em tudo isso somos mais que vencedores, graças a aquele que nos amou”.

Neste Domingo do Bom Pastor, Dia Mundial de Oração pelas Vocações, a Palavra de Deus sugere a dinâmica do seguimento de Jesus como opção livre e responsável, que não é passividade, mas um assumir o ser discípulo missionário com toda consciência, com um sentido profundo de pertença e, consequentemente, um compromisso com o anúncio do Evangelho.

A mesma mensagem a encontramos em Aparecida 268: “A conversão pastoral requer que as comunidades eclesiais sejam comunidades de discípulos missionários ao redor de Jesus Cristo, Mestre e Pastor. Daí nasce a atitude de abertura, diálogo e disponibilidade para promover a corresponsabilidade e a participação efetiva de todos os fiéis na vida das comunidades cristãs”.

A imagem do pastor evoca doação, simplicidade, serviço, dedicação total, amor gratuito; alguém capaz de dar a própria vida para defender das feras as ovelhas que lhe foram confiadas.

Para nós, o Bom Pastor é Jesus e somente Ele nos pode conduzir às ‘verdadeiras pastagens’ e ‘águas cristalinas’, onde encontramos a vida em plenitude.

No desejo de segui-lo e imitá-lo entregamos nossas vidas nas suas mãos, certos de que nada nos faltará e as dificuldades do caminho serão, simplesmente, degraus para subirmos ao encontro com Ele. Sintamo-nos todos chamados e chamadas a ir e anunciar o Evangelho de Jesus.

Para refletir: Quais são as características do bom pastor? Como experimentar o cuidado e carinho que Jesus tem por mim? Como respondo ao amor que Deus tem por mim e por cada um? O que essa imagem do pastor me ensina e sugere? Quando e como estou imitando Jesus, o Bom Pastor?

Textos bíblicos: At 4, 8-12; 1Jo 3,1-2; Jo 10, 11-18; Sl 117.

Dom Jaime Pedro Kohl – Bispo Diocesano de Osório