Artigos, Bispos › 23/07/2021

O iniciar à vida cristã: exigências e desafios

A força de transformação social e eclesial do Evangelho é vigorosa, insistente e inovadora. Está intimamente relacionada com a iniciação à vida cristã das jovens gerações. No entanto, vivemos um tempo no qual não é possível imaginar este processo acontecendo de forma espontânea, por influência do ambiente e da instituição família.

O secularismo galopante, o contexto familiar marcado por desafios diversos e o cenário escolar-acadêmico nem sempre favorável a acolher a dimensão religiosa como constitutiva do ser humano estabelecem dificuldades para a formação das novas gerações na fé. Na mudança de época que vivemos, a opção religiosa é uma escolha pessoal. Hoje, se evangeliza, sobretudo, “por atração”. Há uma necessidade posta de buscar novos meios e métodos para propor às novas gerações os conteúdos da fé cristã.

Neste período da história marcado por um imensurável volume de informações, a iniciação à vida cristã forma o indivíduo, dando a ele elementos que conduzam à experiência de encontro com a pessoa de Jesus Cristo. Ser iniciado na vida cristã significa ser iniciado na vida de Cristo Jesus, para conformar-se a Ele, revestir-se dele, fazendo próprios os sentimentos dele (Fl 2,5). Isto significa realizar um itinerário de vida, dispondo-se a novas relações, iniciativas e ações no campo pessoal, eclesial-comunitário e social.

A vida cristã é um projeto existencial, com implicações nos diversos âmbitos da convivência humana. Discípulos e discípulas do Crucificado-Ressuscitado, conscientes, atuantes e missionários, haverão de cooperar para a construção de uma sociedade mais justa e fraterna.

Gratidão a Dom Leomar Antônio Brustolin, nomeado Arcebispo de Santa Maria, por ter nos auxiliado a inaugurar processos de iniciação à vida cristã na Arquidiocese de Porto Alegre. O caminho ainda será longo. Contudo, com a colaboração de muitos, avançaremos neste desafio, cujos sinais positivos já podem ser colhidos.

Fazemos votos que Dom Leomar, em sua nova missão, continue colaborando de forma vigorosa para a promoção da vida cristã, não só na região dos pampas, mas em todo o Regional Sul 3 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB no Rio Grande do Sul).

Dom Jaime Spengler, arcebispo metropolitano de Porto Alegre e primeiro vice-presidente da CNBB