Artigos, Bispos › 14/04/2022

Páscoa: Cristo Ressuscitou. Aleluia!

Na alegria da Ressurreição do Senhor, saudamos com os votos de Feliz Páscoa a todos leitores e ouvintes que acompanham Voz da Diocese.

Prezados irmãos e irmãs. A liturgia desta festa manifesta a alegria da vida nova inaugurada por Jesus e cumpre a promessa da vida plena a todos os que n’Ele creem. Por isso, queremos recordar e refletir a Palavra de Deus .

O Evangelho narra os acontecimentos do primeiro dia da semana que marca o início de um novo tempo pela ressurreição de Jesus e pelo testemunho dos seus discípulos. São muitos os momentos significativos desta passagem.

Primeiro, vemos Maria Madalena que “foi ao túmulo de Jesus, bem de madrugada, quando ainda estava escuro, e viu que a pedra tinha sido retirada do túmulo”. Imediatamente, ação de Maria é ir contar aos discípulos. “Tiraram o Senhor do túmulo, e não sabemos onde o colocaram”. Com certeza Maria, ainda envolvida pela dor e pelo luto da morte de Jesus, não sabia o que estava acontecendo. Segundo, Pedro e o outro discípulo, diz o evangelho, “aquele que Jesus amava”, vão ao túmulo e encontram-no vazio, mas um detalhe chama a atenção, as faixas de linho que tinham sido usadas para envolver o corpo de Jesus e o pano que tinha estado sobre a cabeça de Jesus estavam lá, à parte. “Ele viu e acreditou”, refere-se o evangelho ao discípulo que estava com Pedro. “Eles ainda não tinham compreendido a Escritura, segundo a qual ele devia ressuscitar dos mortos.

O túmulo vazio encontrado por Maria Madalena e depois por Pedro e pelo discípulo que Jesus amava, confirmam o mistério de sua ressurreição. Contemplar o túmulo vazio de Jesus, é contemplar a vida vencedora da morte e foi, também isso que sustentou os discípulos e os encorajou a dar continuidade a obra iniciada por Jesus. Assim como os apóstolos, nós somos convidados a reafirmar nossa fé na ressurreição de Jesus pelo testemunho deixado por eles, pois, “Se Cristo não ressuscitou é vazia a nossa fé” conforme nos diz São Paulo na Carta aos Coríntios.

Caríssimos irmãos e irmãs. Para aprofundar o que significa a Ressurreição de Jesus e a base de nossa fé, voltamos também nosso olhar ao testemunho deixado pelos apóstolos, nas leituras que ouvimos.

A Primeira Leitura dos Atos dos Apóstolos descreve o discurso de Pedro que acentua o caminho percorrido por Jesus: “depois do Batismo pregado por João: Jesus de Nazaré foi ungido por Deus com o Espírito Santo e com poder”. Pedro ressalta ainda o que Ele fez: “Ele andou por toda a parte, fazendo o bem e curando a todos…” Segue seu discurso narrando o que aconteceu na sua entrega total até a morte e morte de cruz, mas que “Deus O ressuscitou ao terceiro dia”. Pedro dá testemunho de tudo isso dizendo ainda: “Deus o ressuscitou dos mortos no terceiro dia, concedendo-lhe manifestar-se não a todo o povo, mas as testemunhas que Deus havia escolhido: a nós, que comemos e bebemos com Jesus, depois de sua ressurreição dos mortos”. Este relato é um convite dirigido também a nós, a fim de reafirmarmos a nossa fé na Ressurreição de Jesus.

Na Segunda Leitura, São Paulo reafirma os fatos da Ressurreição de Jesus, já recordados nos Atos dos Apóstolos e evoca o compromisso que todos os cristãos, renascidos pelo Batismo, devem assumir como continuadores de sua obra salvífica.  “Se ressuscitastes com Cristo, esforçai-vos por alcançar as coisas do alto, onde está Cristo, sentado à direita de Deus; aspirai as coisas celestes e não às coisas terrestres”. Dessa forma, o humano alcança a participação plena na vida de Jesus e a salvação oferecida por Ele.

Prezados irmãos e irmãs. Cada cristão tem por missão anunciar a Ressurreição de Jesus e sua vitória sobre a cruz e a morte. Viver a alegria da Páscoa e continuar a espalhar a certeza de que Cristo está vivo e caminha conosco é nosso compromisso, pois, Cristo Ressuscitou verdadeiramente. Aleluia!

Uma Feliz e santa Páscoa a todos.

Dom Adimir Antonio Mazali – Bispo Diocesano de Erexim