Notícias › 29/05/2020

Pastoral Carcerária do RS promove live sobre Justiça Restaurativa

Um olhar que restaura, uma atitude que liberta

Apresentando quatro olhares sobre a mesma missão, a Pastoral Carcerária do Regional Sul 3 realizou nesta quinta-feira (28), uma live sobre os Fundamentos da Justiça Restaurativa (FJR) e a Metodologia da Escola do Perdão e da Reconciliação (ESPERE), todos convergindo para a importância de sua propagação nos mais diversos segmentos da sociedade.

A mediação ficou por conta da Agente da Pastoral, referência da Justiça Restaurativa na Pastoral Carcerária Nacional, Vera Lúcia Dalzotto. Vera é profissional liberal, casada, com 3 filhas, mora em Passo Fundo-RS e é liderança forte e ativa da Pastoral Carcerária no Brasil e no Rio Grande do Sul. Ela conduziu a conversa, ressaltando os elementos básicos da metodologia e sua importância em vista de um mundo sem cárceres, seja na esfera prisional, eclesial, escolar ou social, entre outras.

Como painelistas, foram convidados a Ir. Imelda Maria Jacoby, referência dos FJR-ESPERE no Rio Grande do Sul e facilitadora de cursos no estado e pelo Brasil afora. Imelda é religiosa das Irmã de Nossa Senhora (Notre Dame) e há 30 anos atua na Pastoral Carcerária; desde 2009, tem levado as formações na área da Justiça Restaurativa, inicialmente aos agentes da Pastoral Carcerária e, no decorrer dos anos, ampliando para diferentes grupos (professores, gestores, comunidade em geral). Irmã Imelda discorreu sobre os conceitos básicos e fundamentais vivenciados no Curso de FJR-ESPERE e partilhou algumas experiências impactantes no decorrer de sua trajetória à frente desta missão.

Outra painelista foi a professora Evanice Luiza Diedrich Schroeder, casada, mãe de uma filha, que reside em Estrela – RS e é agente multipastoral (PASCOM, Catequese, Núcleo Diocesano FJR-ESPERE, liderança da comunidade eclesial) na Diocese de Montenegro. Evanice falou sobre suas experiências que, em 34 anos como educadora, tomaram um novo rumo a partir da FJR-ESPERE, cujas ferramentas tem utilizado nos espaços em que atua, especialmente na escola pública onde trabalha com anos iniciais e nos relacionamentos pessoais, com ótimos resultados.

O seminarista Leonardo Envall Diekmann, com formação em Filosofia e Teologia, secretário da pastoral no Estado, compartilhou suas vivências, especificamente enquanto agente da Pastoral Carcerária em Santo Ângelo, ressaltando que as políticas públicas tem deixado a desejar na questão da justiça, dos direitos e da cultura e reforçando que esta é uma formação indispensável na vida dos futuros presbíteros.

Uma hora e meio de testemunhos, depoimentos emocionantes e uma rica partilha de conhecimentos, afetos, esperanças e vivências que vale a pena conferir. Para assistir a live completa, clique aqui.

Fonte: Pastoral Carcerária Estadual