Notícias › 24/07/2020

Regionais Sul 2, 3 e 4 da CNBB iniciam articulação da 6ª Semana Social Brasileira

Um grande mutirão por Terra, Teto e Trabalho – A noite desta quinta-feira, 23 de julho, foi de articulação para o início das atividades da 6ª Semana Social Brasileira nos Regionais Sul 2, Sul 3 e Sul 4 da CNBB, que compreendem às dioceses nos territórios dos estados do Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Mais de 60 pessoas representando as Pastorais Sociais, Organismos e Movimentos Populares da região sul do país, participaram de um seminário online com a equipe de articulação nacional para a apresentação da proposta da Semana Social que acontece entre 2020 e 2022.

Nesta 6ª edição, a Semana Social Brasileira apresenta a proposta de mobilizações com o tema central: Mutirão pela Vida: por Terra, Teto e Trabalho. Uma inspiração a partir dos três ‘T’, que foram gestados no 1º Encontro Mundial dos Movimentos Populares com o Papa Francisco, em outubro de 2014, em Roma. No discurso Francisco convocou: “Digamos juntos, de coração: nenhuma família sem casa, nenhum camponês sem terra, nenhum trabalhador sem direitos, nenhuma pessoa sem a dignidade que o trabalho dá”.

O Seminário aconteceu de forma online pela plataforma zoom.

De acordo com a assessora nacional da 6ª Semana Social, Alessandra Miranda, somando os seminários já realizados nos outros regionais, mais de 600 pessoas já passaram por esse momento formativo. “O resultado deste caminho que estamos trilhando é o fortalecimento coletivo, evidenciando a transformação social a partir dos três ‘T’ do Papa Francisco que nos levam a fazer mutirão”, destacou a assessora durante o seminário.

Organizada pela Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Sociotransformadora da CNBB, a 6ª Semana tem por objetivo mobilizar a sociedade tendo em vista o fortalecimento da democracia. Outro objetivo também é fortalecer a ação das Pastorais Sociais da Igreja na defesa da população e dos grupos que se encontram em situação de maior vulnerabilidade.

Histórico da Semana Social Brasileira

A Semana Social Brasileira é uma iniciativa que se realiza no Brasil desde 1991 inspirada na experiência da Igreja Católica na Europa, mais precisamente na França. Em todos os países onde acontece, a SSB integra a ação evangelizadora da Igreja. A França já celebrou o primeiro centenário da realização de Semanas Sociais. A Itália realizou a 48ª Semana Social em outubro de 2017 e prepara sua 49ª prevista para fevereiro de 2021.

As Semanas Sociais articulam as forças populares e intelectuais para debater questões sociopolíticas relevantes a cada país e traça perspectivas para o presente e futuro, baseadas na Doutrina Social da Igreja.

No Brasil, a década de 1990 marcou a realização das Semanas Sociais Brasileiras, fruto de um rico processo de mobilização popular das décadas de 1970 e 1980. Nesse período nasceram e se fortaleceram as pastorais sociais que, junto com outros numerosos movimentos populares e organizações sociais iniciaram o debate e a mobilização para construir o Projeto Popular para o Brasil.

Articulação nos Regionais

Este primeiro seminário foi um despertar para que agora cada diocese e regional possa iniciar o processo de articulação local que segue durante todo o ano de 2021. Já 2022 é o ano de pensar as ações nacionais com os frutos e reflexões das diferentes realidades de cada região do país.

Do Regional Sul 3 participaram 17 agentes, pelas Pastorais Sociais e pelas quatro Províncias Eclesiásticas do Estado, além de representantes de movimentos sociais.

Para acompanhar e contribuir com as mobilizações da 6ª Semana Social Brasileira acesse, siga e compartilhe os perfis: @ssbrasileira (Facebook), @ssbrasileira (Instagram), @ssbrasileira (Twitter) e SSBrasileira (YouTube).

Com informações do Regional Sul 4 da CNBB