Destaques › 30/08/2018

Sínodo dos Jovens: ação propõe momento de oração. Prepare-se!

Dom Jaime Spengler, presidente do Regional Sul 3 da CNBB e arcebispo Metropolitano de Porto Alegre, foi nomeado suplente para o Sínodo dos Jovens, que será realizado de 4 a 25 de outubro, em Roma, com o tema “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”. Os nomes dos membros e suplentes que representarão a Igreja no Brasil foram divulgados pelo presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), cardeal Sergio da Rocha, em junho. O cardeal Sergio da Rocha foi nomeado pelo Papa Francisco como relator geral deste sínodo em novembro do ano passado. A figura do relator geral tem um papel de mediador, sendo responsável por introduzir e sintetizar os assuntos expostos pelos bispos durante a reunião do sínodo.

Os representantes do episcopado brasileiro foram escolhidos durante a 56ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), realizada em Aparecida (SP), em abril. São quatro membros e dois suplentes escolhidos para representar o Brasil na Assembleia Sinodal. Os membros titulares são dom Vilsom Basso, bispo de Imperatriz (MA) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude; Dom Eduardo Pinheiro da Silva, bispo de Jaboticabal (SP), que já foi presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB, no período de 2011 a 2015; o bispo auxiliar da arquidiocese de Salvador, dom Gilson Andrade da Silva, que exerce a função de bispo referencial dos Ministérios e Vocações no Nordeste 3. O quarto membro é Dom Jaime Spengler, também presidente para a Comissão Episcopal para os Ministério Ordenados e a Vida Consagrada. Dom Jaime coordenou o processo de elaboração do documento sobre a formação sacerdotal aprovado na 56ª Assembleia Geral da CNBB.

Para Dom Jaime Spengler, este Sínodo tem um grande desafio de neste contexto de mudança de época apontar caminhos que ajudem a juventude no seu discernimento vocacional e amadurecimento na fé. Dom Jaime destaca a participação da juventude no processo do Sínodo que, segundo ele, reflete-se no documento preparatório.

Instrumento laboris – Ainda comemorando o lançamento do Plano IDE, com os cinco projetos de evangelização da juventude no Brasil, apresentado na reunião do Conselho Permanente da CNBB, e tendo em mãos o Instrumento Laboris do Sínodo, dom Vilson destacou a forma como está organizado o documento de trabalho da XV Assembleia Geral. “Acabamos de receber o documento ‘Os jovens a fé e o discernimento vocacional’. Ele tem três palavras especiais: reconhecer a realidade juvenil; interpretar, a partir de Jesus Cristo, da palavra e do magistério; e a escolher o caminho a trilhar”, disse.

O presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude tem a expectativa de que muita coisa bonita seja construída a partir deste Sínodo que vem para animar e iluminar a evangelização da juventude em todo o país e no mundo. O primeiro suplente é o arcebispo coadjutor de Montes Claros (MG), dom João Justino de Medeiros, presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Educação e Cultura; o segundo suplente é o bispo auxiliar de Belém (PA), dom Antônio de Assis Ribeiro.

Convite para momento de Oração

A XV Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos: “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional” promete ser um acontecimento extraordinário para a vida da Igreja. Assim sendo, o Serviço de Evangelização da Juventude do Regional Sul 3 está propondo uma ação que una as juventudes, grupos, movimentos, pastorais, comunidades, setores, marcando a abertura da XV Assembleia do Sínodo dos Bispos. No dia 3 de Outubro, data de abertura da assembleia, a partir das 19h, cada Comunidade é convidada a encontrar-se na Igreja local e fazer um momento de oração para que o Espírito Santo ilumine os Bispos reunidos em Roma. Além do momento de Oração é pedido que cada comunidade faça uma foto da ocasião e envie a imagem para o e-mail serviço@eaitche.com.br para que seja postado no Facebook e site do Serviço de Evangelização, formando assim uma corrente de Oração pelo Sínodo, pelos jovens e pelas Vocações. Veja abaixo, as três sugestões de Momentos de Oração, mas as comunidades têm total liberdade para explorar sua criatividade, por conta de cada realidade, para promover a oração com terço, momento de adoração entre outros.

Sugestão 1 – Terço Vocacional

Animador: Encontramo-nos neste dia para, como Igreja, celebrarmos a Abertura da XV Assembleia dos Bispos – Sínodo dos Bispos, cujo tema deste ano é “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”. Queremos celebrar em comunhão com todas as comunidades do Estado do Rio Grande do Sul que elevam sua prece ao céu nesta hora por toda a Juventude, iremos refletir sobre o chamado que Deus nos faz a uma vocação, mas principalmente queremos rezar pela nossa juventude, para que Deus suscite cada vez mais em seus corações o amor divino e a busca por um sentido em suas vidas. Animados pelo Serviço de Evangelização da Juventude da CNBB Regional Sul 3 iniciemos nossa oração traçando sobre nós o Sinal da Cruz…

No início Rezar o Creio, um Pai Nosso e Três Ave Marias

Primeiro Mistério: Neste mistério, peçamos a Deus a força necessária para os jovens vocacionados, para que prontamente respondam ao seu apelo.

A Busca: Então Jesus voltou-se para eles e, vendo que o seguiam, perguntou-lhes: ‘A quem procurais? “Responderam-lhe: “Rabi – que quer dizer Mestre – onde moras?” Ele disse: ‘Vinde e vede’. Eles foram, viram onde morava e ficaram com ele aquele dia. Eram quase quatro horas da tarde’ (Jo 1,38-39).

“Onde moras?” é a pergunta que os discípulos André e João colocavam. Ela não é mais do que a expressão de uma mesma busca que todos inquietamente fazemos: “onde está a felicidade?”. Por isso, vale sempre a pena re-colocar esta pergunta: Você é feliz?

Rezar um Pai Nosso e Dez Ave Marias.

Segundo Mistério: Peçamos agora pelos vocacionados, para que sejam generosos e saibam renunciar aos apelos do mundo para seguirem Jesus Cristo.

O Chamado: E Jesus lhes disse: ‘Vinde comigo, e eu farei de vós pescadores de homens’. Deixando imediatamente as redes, eles o seguiram” (Mc 1,17-18).

Os discípulos percebem em Jesus Cristo algo de diferente, algo de autêntico e profundo e, por isso, aceitam deixar imediatamente as redes e segui-Lo. Quantas vezes ficamos agarrados àquilo que deixamos ou ao comodismo da mediocridade? E você? Já cruzou com Cristo pelo caminho? O que você tem feito perante o mesmo desafio?

Rezar um Pai Nosso e Dez Ave Marias.

Terceiro Mistério: Toda escolha vocacional é mistério de amor. Que nossos jovens estejam abertos a ação de Deus em suas vidas, abertos as necessidades dos homens de hoje.

O Seguimento: “Então Jesus disse aos discípulos: ‘Se alguém quiser vir após mim, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e me siga. Pois quem quiser salvar a sua vida, vai perdê-la; mas quem perder a sua vida por amor de mim, há de encontrá-la’” (Mt 16,24-25).

Rapidamente a resposta afirmativa ao chamamento que nos é feito por Jesus Cristo traz consequências: segui-Lo implica amá-Lo, e amá-Lo implica aprender a imitá-Lo. Assim, como caminho de felicidade (seja como leigos, como sacerdotes, ou como religiosos) nos é apresentada a cruz. Já fizeste a experiência na tua vida de como é dando que se recebe, é perdoando que se é perdoado, e é morrendo que se alcança a felicidade?

Rezar um Pai Nosso e Dez Ave Marias.

Quarto Mistério: Deus chama, não porque a pessoa “seja santa”, mas porque pode vir a ser, correspondendo ao apelo. Peçamos pelos jovens que estão à margem do caminho do bem e do amor, para que Deus os liberte e salve.

A Missão: “Ide, eu vos envio como cordeiros para o meio de lobos. […] Quando entrardes numa cidade e vos receberem comei do que vos for servido, curai os enfermos que nela houver e dizei-lhes: ‘O Reino de Deus está próximo de vós’ ( Lc 10, 3-9).

Muitas vezes, somos colocados em contextos onde há muito pouca esperança. Porque é que tantas pessoas não conhecem a alegria de saber que o reino de Deus está perto de cada um de nós? Como tem sido o nosso testemunho enquanto cristãos? Como tem sido o nosso trabalho de engajamento em nossas comunidades?

Rezar um Pai Nosso e Dez Ave Marias.

Quinto Mistério: Muitas vezes, Deus se serve de “mediadores” junto aos jovens, para chamá-los, indicar-lhes o caminho. Vamos pedir ao Senhor que se digne multiplicar estes instrumentos de seu amor.

A Fidelidade Radical: “[…] As raposas têm tocas e os pássaros do céu, ninhos, mas o Filho do homem não tem onde repousar a cabeça”. […] “Deixa que os mortos enterrem os seus mortos. […] “Quem põe a mão no arado e olha para trás não é digno de mim” (Lc 57-62).

Jesus Cristo, sacerdote único e eterno, faz com que nunca se apague em nós a certeza de que só permanecendo em Ti encontramos sentido para a vida.

Rezar um Pai Nosso e dez Ave Marias e concluir com a Salve Rainha e a Oração pelo Sínodo

ORAÇÃO PELO SÍNODO

Senhor Jesus,

a tua Igreja a caminho do Sínodo

dirige o olhar a todos os jovens do mundo.

Pedimos-te que, com coragem,

assumam a própria vida,

olhem para as realidades mais bonitas e mais profundas

e conservem sempre um coração livre.

Acompanhados por guias sábios e generosos,

ajuda-os a responder à chamada

que Tu diriges a cada um deles,

para realizar o próprio projeto de vida

e alcançar a felicidade.

Mantém aberto o seu coração aos grandes sonhos

tornando-os atentos ao bem dos irmãos.

Como o Discípulo amado,

também eles permaneçam ao pé da Cruz

para acolher a tua Mãe, recebendo-a como um dom de Ti.

Sejam testemunhas da tua Ressurreição

e saibam reconhecer-te vivo ao lado deles

anunciando com alegria que Tu és o Senhor.

Amém.

(PAPA FRANCISCO)

– Motivar para que cada um pegue seu celular e enviei uma mensagem para uns 2 ou 3 amigos jovens falando que rezou por ele neste dia de Oração por Ocasião da Abertura do Sínodo dos Bispos, mostrando assim uma sintonia e uma corrente de oração pela Juventude Gaúcha.

Sugestão 2 – ADORAÇÃO AO SANTÍSSIMO SACRAMENTO

Acolhida

Animador: Encontramo-nos neste dia para, como Igreja, celebrarmos a Abertura da XV Assembleia dos Bispos – Sínodo dos Bispos, cujo tema deste ano é “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”. Queremos celebrar em comunhão com todas as comunidades do Estado do Rio Grande do Sul que elevam sua prece ao céu nesta hora por toda a Juventude, iremos refletir sobre o chamado que Deus nos faz a uma vocação, mas principalmente queremos rezar pela nossa juventude, para que Deus suscite cada vez mais em seus corações o amor divino e a busca por um sentido em suas vidas. Animados pelo Serviço de Evangelização da Juventude da CNBB Regional Sul 3 iniciemos nossa oração traçando sobre nós o Sinal da Cruz…

(O ministro ou o sacerdote expõe do Santíssimo)

(De joelhos) Animador – Ó Deus do amor e da acolhida, obrigado por este encontro. Ajuda-nos a tornarmo-nos pessoas capazes de amar.

 Todos: Necessitamos de Vós, Senhor!

Animador: Nos lugares mais remotos da terra, às vezes sofrendo perseguições e arriscando a própria vida, os missionários e missionárias, anunciam o Vosso Evangelho aos que ainda não ouviram falar de Vós. Sofrem a solidão, cansaço, a incompreensão, e suportam tudo com amor, para que o Vosso amor se acenda nos corações desses homens.

Todos: Enviai, Senhor, missionários à Vossa Igreja.

Animador: Concedei, Senhor, nós Vos pedimos, às famílias a Vossa graça para que elas sejam um reflexo do Vosso amor. Para que os lares sejam lugares de acolhida, amor, perdão e fraternidade. Concedei aos pais sabedoria para educar os seus filhos. Dai aos filhos um espírito de obediência e amor para com os seus pais. Fazei que nossas famílias sejam pequenas igrejas domésticas, verdadeiros santuários da vida.

Todos: Abençoai, Senhor, as nossa famílias.

Animador: Ajudai, Senhor, os nossos jovens a descobrirem o sentido de suas vidas e a vocação à qual foram chamados. Despertai entre os nossos jovens santas vocações para o sacerdócio, a vida religiosa e para a vocação matrimonial, para que tenhamos santas e abençoadas famílias.

Todos: Protegei e conduzi, Senhor, os nossos jovens.

Animador: Concedei a todos os cristãos descobrirem a graça da sua vocação batismal e assumirem a sua missão na Igreja e no mundo, dando sempre um sincero testemunho de Vós.

Todos: Despertai em nós, Senhor, a graça da vocação batismal.

Animador – Fiquemos em pé para aclamarmos ao Senhor, no Evangelho.

Leitor: Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus (Mt 5, 13-16).

“Vocês são o sal da terra. Ora, se o sal perde o gosto, com que poderemos salgá-lo? Não serve para mais nada; serve só para ser jogado fora e ser pisado pelos homens. Vocês são a luz do mundo. Não pode ficar escondida uma cidade construída sobre um monte. Ninguém acende uma lâmpada para colocá-la debaixo de uma vasilha, e sim para colocá-la no candeeiro, onde ela brilha para todos os que estão em casa. Assim também: que a luz de vocês brilhe diante dos homens, para que eles vejam as boas obras que vocês fazem, e louvem o Pai de vocês que está no céu.”

(Momento de silêncio para reflexão do Evangelho seguido da partilha da Palavra interiorizada)

Animador – Contemplando este Deus Pai amoroso que compreende, ama e perdoa, pedimos para que, assim como nos indica o Evangelho, possamos ser sal da terra e luz do mundo. Que saibamos moderar os nossos atos e palavras, para não passarmos despercebidos enquanto cristãos. Mas que, também, não sejamos aquela luz que ofusca. Que possamos por meio da nossa vida, a cada dia, testemunhar o Evangelho de Cristo. Pedimos que o Espírito Santo nos fortaleça para que possamos renovar o nosso sim a cada dia.

Contemplação (De joelhos fazendo um momento de silêncio orante)

Animador – Diversos são os caminhos que nos levam a Deus, mas o melhor meio para se obter d’Ele qualquer graça é a oração, principalmente a oração de agradecimento, de gratidão. A oração de agradecimento é a chave que abre os infinitos tesouros divinos. Por isso, vamos agradecer a Ele, por sua grande bondade:

Leitor – Pelo dom precioso da vida, obra da criação de Deus, rezemos:

Todos – Obrigado, Senhor! !

Leitor – Pela vida e pela disponibilidade de cada jovem, em idade ou de espírito, que se entrega ao serviço da vossa Igreja, rezemos:

Leitor – Pelo nosso amado Bispo, ___, por todo o seu apoio e incentivo, confiando a nós o empenho pela missão e evangelização, sobretudo dos jovens, rezemos:

Leitor – Pelos padres, religiosas, religiosos e leigos que deram seu sim à sua vocação, que sejam cada vez animados pela evangelização das juventudes, rezemos:

Leitor – Por este Sínodo dos Bispos em Roma, para que os bispos delegados de cada conferência episcopal se deixem conduzir pelo Espírito Santo e que possamos colher muitos frutos a partir de sua exortação pós-sinodal, rezemos:

Leitor – Pelo Setor Juventude de nossa Diocese, que tem buscado ser espaço e instrumento de encontro e unidade na diversidade, de partilha, de corresponsabilidade, de unidade e de construção de um Projeto de Evangelização da Juventude, rezemos:

(Agradecimentos e preces espontâneas)

Motivar para que cada um pegue seu celular e enviei uma mensagem para uns 2 ou 3 amigos jovens falando que rezou por ele neste dia de Oração por Ocasião da Abertura do Sínodo dos Bispos, mostrando assim uma sintonia e uma corrente de oração pela Juventude Gaúcha.

Animador – Juntos rezemos a Oração pelo Sínodo:

ORAÇÃO PELO SÍNODO (oração já disponível na sugestão 1, acima)

Benção com o Santíssimo Sacramento como costume de cada local, o ministro devolve ao Sacrário o Santíssimo enquanto se reza um Pai-nosso, uma Ave-Maria e um Glória ao Pai… Na presença do sacerdote, o mesmo dará a benção final com o Santíssimo.

Sugestão 3 – VÍGILIA PELA JUVENTUDE E SEU DISCERNIMENTO VOCACIONAL

Acolhida

Animador:
Encontramo-nos neste dia para, como Igreja, celebrarmos a Abertura da XV Assembleia dos Bispos – Sínodo dos Bispos, cujo tema deste ano é “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”. Queremos celebrar em comunhão com todas as comunidades do Estado do Rio Grande do Sul que elevam sua prece ao céu nesta hora por toda a Juventude, iremos refletir sobre o chamado que Deus nos faz a uma vocação, mas principalmente queremos rezar pela nossa juventude, para que Deus suscite cada vez mais em seus corações o amor divino e a busca por um sentido em suas vidas. Animados pelo Serviço de Evangelização da Juventude da CNBB Regional Sul 3 iniciemos nossa oração traçando sobre nós o Sinal da Cruz…

Introdução e ambientação
– Convite à oração com o salmo 34 (33), 2-11: Saboreai e vede como é bom o Senhor. Deverá ser apresentado de modo vivo.

I Parte: DEUS ACOLHE-NOS
– Mantra: “Onde Reina o Amor, fraterno amor, Deus ali está” – “O Senhor vai acendendo luzes, quando vamos precisando delas”.
– Acolhida a Palavra de Deus: pode-se cantar um refrão
– Texto Bíblico:  Jo 1, 35-42  – “Encontramos o Messias”

Reflexão: Fonte: http://www.lectionautas.com.br/2017/vinde-e-vede-jo-1-35-42/
Naquele Tempo: João estava de novo com dois de seus discípulos e, vendo Jesus passar, disse:  ‘Eis o Cordeiro de Deus!’ Ouvindo essas palavras, os dois discípulos seguiram Jesus. Voltando-se para eles e vendo que o estavam seguindo, Jesus perguntou:  ‘O que estais procurando?’  Eles  disseram:  ‘Rabi (que quer dizer: Mestre), onde moras?’ Jesus respondeu: ‘Vinde ver’. Foram pois ver onde ele morava e, nesse dia, permaneceram com ele.  Era por volta das quatro da tarde. André, irmão de Simão Pedro, era um dos dois que ouviram as palavras de João e seguiram Jesus. Ele foi encontrar primeiro seu irmão Simão e lhe disse: ‘Encontramos o Messias (que quer dizer: Cristo)’. Então André conduziu Simão a Jesus. Jesus olhou bem para ele e disse: ’Tu és Simão, filho de João; tu serás chamado Cefas’ (que quer dizer: Pedra). Palavra da Salvação…
Leio a passagem várias vezes e tento imaginar a cena. Imagino todos os personagens. Observo suas falas e suas feições ao falar. Imagino os sentimentos em cada fala. Imagino os olhares. Imagino a paisagem. Me transformo em um dos personagens. Aquele que me chama mais a atenção. Pode ser João, pode ser um dos dois discípulos, pode ser um dos outros discípulos, pode ser Jesus, pode ser alguém que estava passando e assistiu à cena.
Interessante observar a consciência de João de que Jesus era O Cordeiro e o desprendimento em relação a seus discípulos. O mais importante é que sigam o Mestre. Os discípulos já haviam sido preparados por João, já que ouvindo as palavras seguiram. Já sabiam de quem se tratava. Parece até mesmo que já esperavam por Ele, esperavam pela oportunidade. Quando a oportunidade apareceu não deixam passar.
Me marca também a consciência de Jesus em relação aos discípulos. Jesus percebe, no meio da multidão provável  (o trecho não diz) de seguidores, que mais dois tinham se juntado a eles. E Jesus quer saber quais são os anseios daqueles novos seguidores. O que estão procurando?
Os discípulos, já o confessando como Mestre, explicitam seus desejos: conhecer a morada de Jesus. Como vive? Onde vive? Quais são seus hábitos? É como se dissessem: Mestre, já ouvimos muito falar de você, mas agora queremos te conhecer pessoalmente, queremos conviver com você, queremos experimentar do mesmo que você experimenta.
A experiência de André no convívio com Jesus é tão forte que ele volta para contar para o irmão e leva-lo até Jesus.
Que possamos também nós, nesta oração, acolher o convite de Jesus: Venham ver! E que aceitando o convite possamos permanecer com Ele.

II Parte: ACOLHER DEUS E OS SEUS DONS
– Introdução com alusão à visita de Maria a Isabel, após a anunciação (Lc1,39s);
– Entrada de um quadro ou imagem de Nossa Senhora, se pode cantar um canto mariano;
– Momento de contemplação com acendimento de algumas velas, recordando as mais variadas juventudes (Jovens universitários, Jovens rurais, Jovens dos grupos, Jovens dos movimentos, Jovens das pastorais, Jovens presos, Jovens que sofrem violência, Jovens que perderam o sentido para sua vida, Jovens que não creem mais em Deus, etc), se pode cantar algum canto enquanto se acende as velas e se reflete;
– Momento de preces: Podem ser motivadas de forma espontânea, para que cada um apresente sua suplica;

III Parte: ACOLHEI-VOS UNS AOS OUTROS
– São tantos jovens na sociedade, porém muitas vezes vivem de forma invisível, mesmo em nossas comunidades, queremos rezar por eles neste momento e nos comprometer em acolhê-los em nossas estruturas eclesiais e em nossos grupos de jovens;
– Motivar para que cada um pegue seu celular e enviei uma mensagem para uns 2 ou 3 amigos jovens falando que rezou por ele neste dia de Oração por Ocasião da Abertura do Sínodo dos Bispos, mostrando assim uma sintonia e uma corrente de oração pela Juventude Gaúcha.

Animador –
Juntos rezemos a Oração pelo Sínodo:

ORAÇÃO PELO SÍNODO (oração já disponível na sugestão 1, acima)

Canto Final e Benção de Despedida.