Artigos, Bispos › 23/09/2022

Uma palavra de amor pela vida

Estimados irmãos e irmãs em Cristo Jesus! Quando olhamos o universo do nosso planeta terra, podemos perceber a riqueza de uma infinidade de povos, com suas tradições milenares, que fazem ponte entre o presente e um passado distante. A identidade cultural e religiosa de um povo se mantém viva quando ela é lembrada, celebrada e transmitida às novas gerações, através das comemorações e celebrações que evocam os acontecimentos que marcaram a história de um povo, conferindo-lhe uma identidade que o distingue dos outros.

Quando na Bíblia lemos os livros do Antigo Testamento, podemos conhecer a “história” do povo de Deus da Antiga Aliança. Ela relata os acontecimentos que alegraram e feriram a vida de um povo peregrino, que construiu a sua identidade através da fé no Senhor. Aquela fé expressa também nas palavras no livro bíblico de Josué: “O Senhor, teu Deus, estará contigo por onde quer que vás” (Js 1,9).

A Bíblia é o grande livro de Deus e também dos seus filhos, redimidos do pecado e da morte, pelo seu amado filho Jesus Cristo. Nela, podemos encontrar a fonte da nossa vida e cultivarmos uma espiritualidade, que fortalece a nossa fé e irradia as nossas ações no dia-a-dia.

Na vida da Igreja, a Palavra de Deus está no coração da liturgia, onde é proclamada, comentada, meditada e atualizada para responder aos anseios do povo de Deus, que vive as provações da vida, na realidade do mundo, mas não perde a esperança do peregrino que está a caminho da casa do Pai, a Jerusalém celeste. A Palavra de Deus é também a alma do anúncio da fé e da catequese; é o alimento da vida espiritual de todos aqueles que querem aprofundar a comunhão com o Senhor, através da leitura, da meditação e da reflexão, na sua Palavra.

Quando a Palavra de Deus é acolhida no nosso coração, ela pode mudar a nossa vida, porque ela tem a força do Espírito para nos aproximar de Deus e dos irmãos. Através de uma vida de fé celebrada e testemunhada, nós construímos uma identidade de pertença familiar e comunitária, que fortalece a nossa comunhão com o Senhor e os irmãos, nos pequenos passos e acontecimentos da nossa vida.

+ Dom José Gislon, OFMCap. – Bispo Diocesano de Caxias do Sul