WEBMAIL

A oração fortalece a comunhão

Estimados irmãos e irmãs em Cristo Jesus! A Igreja viveu nos últimos anos, uma longa caminhada de preparação para o Sínodo, com os seus filhos e filhas dispersos nos cinco continentes. Depois de um longo trabalho de escuta e reflexão, pela graça de Deus, no dia 4 deste mês de outubro, deu-se início a Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos, que tem como tema “Por uma Igreja Sinodal: Comunhão, participação e missão”. É um encontro em que o protagonismo do Espírito Criador reúne, em nome da Trindade Santa, pessoas de realidades culturais e sociais tão diversas, mas que professam a mesma fé no Cristo Ressuscitado, nosso Salvador.

Neste tempo especial para a vida da Igreja, Povo de Deus a caminho da casa do Pai, somos chamados a vivermos em profunda comunhão com o Santo Padre, o Papa Francisco, a Assembleia do Sínodo, através da nossa oração. Mas precisamos ter presente que “o primeiro passo da oração é a escuta da Palavra de Deus, a escuta do Espírito”. E esse é o contributo que todos os batizados são convidados a dar, para o bom êxito de toda a caminhada do Sínodo. A partir da nossa realidade, podemos invocar o Espírito Santo para que ilumine os que estão participando da Assembleia, e os fortaleça com os dons da sabedoria e do discernimento, para poderem acolher aquilo “que o Senhor pede hoje à sua Igreja”.

O mês de outubro, mês missionário e do rosário, é celebrado intensamente pelo povo de Deus na nossa Diocese, através da devoção mariana, nas famílias, nas comunidades e nos Santuários. Estimados irmãos e irmãs, com alegria, eu vos convido a nos unirmos ao sucessor do Apóstolo Pedro, o Papa Francisco, e a todos os participantes da Assembleia do Sínodo, através da oração, mas também ao nosso querido povo peregrino, devoto de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, Padroeira do nosso Brasil.

Sob o olhar materno da Santíssima Virgem Maria, que acolheu o “Verbo Divino” no seu seio, queremos acolher o sopro do Espírito Santo na nossa vida e na vida e missão da Igreja, nesse momento de inquietudes, de escuta, de reflexão e de esperança, através do Sínodo. Que saibamos fazer do silêncio um momento de diálogo interior com o Senhor da vida, do tempo e da história, para compreendermos qual a nossa missão de discípulos na realidade de hoje. Creio que devemos sempre pedir em nossas orações que o Espírito Santo nos indique o caminho da missão, para reacendermos a chama da fé no nosso coração, no coração das famílias e nas comunidades, para não nos tornarmos peregrinos errantes e sem destino, porque deixamos de seguir o Mestre Jesus, caminho, verdade e vida, que nos conduz ao Pai.

Dom José Gislon, OFMCap. – Bispo Diocesano de Caxias do Sul