WEBMAIL

A Paz esteja com você!

Nas considerações e desafios do cotidiano, há uma expressão de Jesus mestre que nos faz pensar:  “Eu disse estas coisas para que em mim vocês tenham paz. Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo. ( João 16,33).

Quem tem medo não é mais livre. Entra o medo do fracasso (mico). Mas, apesar das provocações e dificuldades, confie, a sua mensagem e testemunho se difundirá e transformará o mundo.

Existe o medo da morte: maus tratos, ou a própria morte em si, causa desconforto e desalento. Mas, nas situações de mundo vemos absurdos irracionais no tirar a vida de nossos irmãos.  Pensemos no valor da vida, como a considero de fato. Como estou em relação ao cuidado; como tenho  aperfeiçoado o dom que está em mim, em você, em nós seres humanos. Percebemos a necessidade de nos estimularmos para o crescimento pessoal e coletivo. Sem grupo não dá mais. Sem projeto de vida, sem planejamento familiar, comunitário e social, as coisas travam e provocam, um atraso no bem viver.

Percebemos um medo pela sobrevivência:  perseguições, invejas, ciúmes , falta de opções que nos fazem ser  pessoas boas e realizadas no que são e fazem. O desafio maior é as pessoas se aceitarem como são, com qualidades e talentos que por natureza, nos desafiam para a criatividade e inovação nas atitudes de sermos corresponsáveis em nossas ações.

O Criador é solícito com suas criaturas. Cuida dos pássaros, provê pelos animais, a natureza destruída por mãos humanas, intempéries; vai se recompondo  em medida com o passar do tempo e com a força da união das pessoas na vontade de fazer o bem uns aos outros.  Basta confiar e ter um coração bom!

Contudo o medo, sempre nos acompanha e pode nos trancar dentro do nosso pequeno mundo, nos isolando das relações e compromissos do cotidiano. Se não o controlarmos ele pode levantar muros protetores cada vez mais altos, onde somos capazes de criar moradias fechadas e seguras, como se resolvesse o problema do medo, que tem gerado insegurança física, mental e até espiritual.

Será que vale a pena continuar remando contra a maré? Basta de isolamento, individualismo, fechamento, desconfianças e intolerâncias.

Vamos reagir! Reencontrar a esperança que está em todos nós. Ânimo para dissolver nossa falta de iniciativas e valores como a amizade, a pertença comunitária, atitude espiritual e a necessidade do coletivo, em vista de um maior amadurecimento na fé e na construção de um mundo cada vez melhor. Mas sem nos olharmos “olho no olho”, não haverá confiança, diálogo e compromisso. Não busque o que é fácil. Reconquiste a liberdade de amar, ajudar, caminhar juntos, pensar juntos não como perda de tempo, mas como disposição em gerar valores que,  solidifiquem a raça humana sob qualquer circunstância.

Que esta palavra do Mestre, nos ajude a não ter medo, mas a termos coragem nas nossas ideias, força na fé e testemunhar através do nosso jeito de ser as coisas boas que estão a nossa disposição pelo Dom da Vida .

Dom Darley José kummer – Bispo Auxiliar de Porto Alegre