WEBMAIL

Conselho Gestor cria Comitê de Gerenciamento de Crise e define primeira destinação de recursos da Campanha pelas vítimas das chuvas no RS

Uma reunião online na manhã desta terça-feira (28) marcou o primeiro encontro do Conselho Gestor da Campanha em favor às vítimas das chuvas no Rio Grande do Sul. Indicado pelo episcopado na reunião da última sexta-feira, o grupo é composto pelos bispos das arqui/dioceses mais afetadas do Rio Grande do Sul: Porto Alegre, Montenegro, Novo Hamburgo, Santa Cruz do Sul, Pelotas, Rio Grande, Santa Maria e Cachoeira do Sul.

Como primeiro passo para seguir suas ações, o grupo decidiu pela criação de um Comitê de Gerenciamento de Crise no Regional, que agora será formado com a missão de ajudar a definir critérios para a destinação dos recursos arrecadados pela Campanha. Este novo coletivo contemplará profissionais especialistas em diversas áreas, entre elas psicologia, defesa civil, comunicação, assistência social, contabilidade e saúde. Os nomes indicados pelos bispos serão convidados pela CNBB Sul 3 e devem se reunir na próxima semana.

Dom Leomar Brustolin, Presidente do Regional e Arcebispo de Santa Maria, ressalta a importância da criação deste grupo para ajudar no discernimento de critérios e formas de destinação dos recursos arrecadados pela Campanha:

“Precisamos alargar a razão, não estamos vendo tudo, apenas conseguimos ver aquilo que é imediato, mas precisamos ter um olhar mais amplo e estes profissionais nos ajudarão nisso”, afirmou dom Leomar.

Conforme já indicado pelo episcopado na sexta-feira, dois critérios importantes deverão ser seguidos para o apoio às famílias necessitadas: olhar atentamente para a realidade das lideranças católicas (catequistas, diáconos e agentes de pastorais) e, ainda, fomentar a economia gaúcha, adquirindo o que for possível em empresas locais do RS.

Ação emergencial em favor da saúde

Os bispos participantes do encontro avaliaram que este Comitê de Gerenciamento de Crise deverá sugerir passos e formas de destinação dos recursos e que, por isso, a maior parte do valor arrecadado deverá ser destinada a partir do que for indicado pelo Comitê.

Entretanto, olhando para a realidade em que vive parte do Rio Grande do Sul atualmente – especialmente a região metropolitana e, a seguir, o Sul do Estado (Rio Grande e Pelotas), definiram por uma ação concreta em favor da saúde da população gaúcha neste momento.

Em um contexto em que os casos de leptospirose não param de aumentar no Estado – já são 5 mortes e 124 pacientes em tratamento – a CNBB Sul 3 fará a aquisição de kits de proteção para limpeza das casas, com botas, luvas, macacão impermeável e água sanitária. Isso permitirá que muitas famílias estejam protegidas na limpeza e readequação de suas residências.

Diferentes contextos em cada região do Estado

Durante o encontro, também se ponderou que o povo gaúcho vive hoje realidades diferentes em relação às chuvas e que é preciso garantir que cada um seja atendido em sua necessidade atual. No centro do Estado (Santa Maria e Cachoeira do Sul), onde a chuva chegou ainda no fim de abril, as famílias já conseguiram se reorganizar e retornar para suas residências.

Foto:Frei Juan Miguel Gutiérrez Méndez

O mesmo acontece nas regiões das dioceses de Montenegro e Santa Cruz do Sul, onde as famílias já estão superando a etapa de limpeza das casas e agora buscam apoio para aquisição de móveis e eletrodomésticos.

Por outro lado, na região de Porto Alegre, a água do Gauíba começa a baixar somente agora e é neste momento que estes itens de proteção individual são essenciais. Nesta semana e nas próximas as famílias começam as limpezas de suas casas.

O Estado ainda olha atentamente às regiões de Pelotas e Rio Grande, que ainda vêem com aflição seus municípios alagados em virtude das águas que descem rumo a Laguna dos Patos.

Este cenário, das diferentes realidades em cada região do RS, foi motivador aos bispos para definir que, de emergência, se há alguma diocese que precisa de apoio neste momento específico para atender as famílias, nas diferentes fases de seu sofrimento, que apresente um projeto ao Regional, que prontamente atenderá através deste Conselho Gestor.

CNBB Sul 3