WEBMAIL

Contemplar Maria e José

Minha saudação a todos os irmãos e irmãs que acompanham a Voz da Diocese. Celebramos o 4º Domingo do Advento, contemplando Maria em sua gravidez por obra do Espírito Santo, cumprindo a palavra do Profeta Isaías, conforme a primeira leitura, que diz: “Eis que uma virgem conceberá e dará à luz um filho, e lhe porá o nome de Emanuel” (Is 7,14).

Prezados irmãos e irmãs. Estando na última semana de preparação para o Natal, onde o advento é tempo de conversão, de acolhida de Deus que vem ao nosso encontro, o salmista nos convida a reconhecer o Senhor e abrir-se para Ele: “O Rei da Glória é o Senhor onipotente; abri as portas para que ele possa entrar”! (Sl 24).

Na Segunda Leitura desta liturgia, São Paulo reafirma a expressão de que Jesus é “nascido da estirpe de Davi segundo carne” (Rm 1,3). Exorta a comunidade dos romanos a viverem como discípulos de Jesus e alcançarem através Dele a graça da fé e da salvação. De igual forma. Este convite serve a nós para que acolhendo Cristo como Senhor e obedientes a Ele, cheguemos à plenitude da graça e da salvação.

O Evangelho deste domingo nos aprofunda o conhecimento sobre a origem de Jesus a partir do Evangelho de Mateus: “Maria, a mãe de Jesus, estava prometida em casamento a José e, antes de viverem juntos, ela concebeu do Espírito Santo. José era um homem justo e, não querendo denunciá-la, resolveu abandonar Maria em segredo. Diante disto, o Anjo do Senhor apareceu a José e lhe disse: Não tenhas medo de receber Maria como tua esposa, porque ela concebeu pela ação do Espírito Santo. Ela dará à luz um filho e tu lhe dará o nome de Jesus, pois ele vai salvar o seu povo dos seus pecados. E José fez conforme o Anjo lhe disse. Tudo isso aconteceu para se cumprir o que havia dito o profeta Isaías: Eis que uma virgem conceberá e dará à luz um filho. Ele será chamado Emanuel, porque Deus está conosco” (cf. Mt 1,18-24).

Com esta descrição, o evangelista mostra que os propósitos de Deus, declarados no Antigo Testamento, estavam se cumprindo. José, sendo um homem justo, acolhe o plano de Deus e se põe a serviço. É decisivo neste texto o fato de Deus não abandonar o povo: Ele é o Emanuel, ou seja, Deus está conosco.

Caríssimos irmãos e irmãs. Natal é vida que nasce! Natal é Cristo que vem! Natal é Deus que vem até nós, na fragilidade de uma criança, para realizar o projeto de salvação, unindo a terra e o céu, a pobreza da humanidade e a riqueza do Divino. Vem para nos dizer que é tempo de acolher o pequenino nascido em Belém, de semear esperanças no coração de todos. Vem para nos ensinar a somar nossos esforços em construir uma sociedade fraterna e um mundo de irmãos. Assim, contemplando Maria e José, reconheçamos neles o modelo de abertura para acolher Deus e seu projeto.

Que a alegria deste tempo do Advento e do Natal nos ajude a caminhar ao encontro do Senhor que vai chegar e com Ele permanecer sempre.

Deus abençoe a todos e um bom domingo!

Dom Adimir Antonio Mazali – Bispo Diocesano de Erexim