WEBMAIL

Dia Nacional da Bíblia

Minha saudação a todos e todas que acompanham Voz da Diocese neste 26º Domingo do Tempo Comum e Dia Nacional da Bíblia.

Prezados irmãos e irmãs. A Liturgia da Palavra volta a insistir sobre o uso dos bens materiais e a forma com que usufruímos destes que, de um lado, é um bem importante a ser partilhado com generosidade e, de outro, traz consigo o perigo de um apego exagerado e uma forma autossuficiente de viver, distanciando o ser humano de Deus e dos irmãos.

O Evangelho nos apresenta a Parábola do rico e do pobre Lázaro como uma verdadeira catequese sobre o uso dos bens materiais. O homem rico colocava sua confiança nos bens e não se importava com os outros. Embora os bens possam ser considerados um dom, quando não é colocado a serviço da vida e do bem de todos, passa a ser um caminho de perdição e conduz à morte. Quando usufruídos com sabedoria e para o bem de todos através da partilha e solidariedade, torna-se um sinal de bênção e graça de Deus. O pobre Lázaro mencionado no Evangelho é a expressão de que à porta de todos nós se encontram pessoas que precisam de ajuda e são merecedores da misericórdia humana. Desta forma aprendemos a agradecer os bens que possuímos e a dividir com generosidade o que pode ser útil a outros menos favorecidos. Já o profeta Amós, na Primeira Leitura, recorda que Deus não se agrada com a injustiça, com o egoísmo e com o mal causado pelo sistema individualista que distancia o homem cada vez mais de si mesmo, dos outros e do próprio Deus.

Na Segunda Leitura, diversamente do restante da liturgia, se preocupa com a característica do homem novo, homem de Deus que se preocupa com os outros e é justo em seu proceder diante do projeto de Deus apresentado por Jesus. Torna-se homem novo todo aquele que se deixa guiar pela sabedoria divina expressa nas Sagradas Escrituras.

Caros irmãos e irmãs. Ao celebrarmos também o Dia Nacional da Bíblia, e ao nos depararmos com o ensinamento que a liturgia nos traz, podemos sem dúvida, ter presente que ela nos ensina a caminhar orientados pelo projeto de Deus. Com a aclamação ao Evangelho já compreendemos isto: “Pela Palavra de Deus, saberemos por onde andar. Ela é luz e verdade, precisamos acreditar”.

Caríssimos. É na comunidade que os dons são reconhecidos e onde nos fortalecemos na escuta e compreensão da Palavra de Deus. Mas é também na família e no nosso dia a dia que devemos buscar na Palavra de Deus, a fonte de inspiração para vivermos a nossa vida cristã. Ao concluirmos o mês da Bíblia, lembramos que ela não deve ser objeto de enfeite em nossas estantes, mas o “livro de cabeceira” no qual, com respeito e atenção, mergulhamos em Deus e com Ele trilhamos o caminho da justiça, do amor e da paz, fugindo dos maus caminhos que levam a perdição e alimentando em nós o desejo de alcançarmos a salvação. Que possamos acolher, amar, viver e anunciar com fidelidade a Palavra de Deus e como o pobre Lázaro, gozarmos das alegrias eternas.

Deus abençoe a todos e um bom domingo.

Dom Adimir Antonio Mazali – Bispo Diocesano de Erexim – RS