WEBMAIL

Diocese de Erexim inicia celebração dos 70 anos do Seminário N. Srª de Fátima

Dom Adimir Antonio Mazali, bispo diocesano de Erexim, presidiu a missa de abertura das comemorações dos 70 anos do Seminário N. Sra. de Fátima, no Santuário do mesmo nome nesta quarta-feira, 1º de março, primeira semana da quaresma. A celebração foi concelebrada por 26 padres e teve a participação de 6 diáconos permanentes, religiosas e expressivo número de leigos e leigas. Foi realizada exatamente nos 70 anos da bênção da pedra fundamental do Seminário, ocorrida no dia 1º de março de 1953, por Dom Cláudio Colling, então Bispo da recém-criada Diocese de Passo Fundo, à qual pertencia toda a região da atual Diocese de Erexim.

A programação comemorativa dos 70 anos do Seminário ocorre durante o 3º Ano Vocacional do Brasil, cujo tema é “Vocação, Graça e Missão”, e o lema “Corações ardentes, pés a caminho”.

A homilia da celebração

Dom Adimir iniciou a reflexão, expressando sua alegria por presidir a celebração eucarística de abertura da programação dos 70 anos do Seminário. Ressaltou que a Palavra de Deus do dia, no contexto da Quaresma, convida a todos a abrir-se para Deus e renovar a vida em preparação da Páscoa. Acentuou a importância de iluminar a história com o que foi realizado no Seminário, com gratidão aos reitores, formadores, funcionários, benfeitores, enfim a todos os que deram sua colaboração ao estabelecimento. Convidou o atual reitor, Pe. José Carlos Sala a continuar a reflexão e apresentar aspectos dos 70 anos do Seminário. Ele começou lembrando que o Bispo da Diocese de Passo Fundo, criada em 10 de março 1951, encaminhou logo a construção de um pré-seminário em Tapera e um seminário menor em Erechim. Aqui por ser, conforme o livro de crônicas, mais rica zona de vocações, de clima saudável e centro colonial muito importante. Confiou a obra a Nossa Senhora de Fátima. Por isto, foi logo construído um monumento a ela, que foi se tornando local de oração e das romarias. Por ocasião de sua primeira visita “ad limina”, ao Papa, Pio XII, e aos organismos de sua assessoria, em 1952, passando por Fátima, Portugal, levou duas imagens de N. Sra. para que as abençoasse. Uma era para a capela interna do Seminário e outra para peregrinar pelas Paróquias e que é a das Romarias. De Portugal, Dom Cláudio trouxe também um fragmento de pedra do Santuário de lá, que foi colocado na pedra fundamental do Seminário daqui, lançada em primeiro de março de 1953. No dia seguinte, em salão provisório, iniciaram as aulas com os primeiros 42 alunos. Logo em seguida, foi iniciada a construção do Seminário, inaugurado em 21 de outubro de 1956, com a presença do Presidente da República, Juscelino Kubitschek de Oliveira, com grande comitiva do governo federal. Pelo Seminário passaram 1.459 alunos, dos quais 118 ficaram padres e 5 deles, bispos. Ressaltou sua importância na formação de lideranças para a diocese e a sociedade civil. Destacou que as celebrações desses 70 anos visam fortalecer a dimensão vocacional neste 3º Ano Vocacional do Brasil. Concluiu citando mensagem de acolhida à imagem de N. Sra. de Fátima ao ser trazida para Erechim, em outubro de 1952, na comunidade N. Sra. da Saúde do Rio Tigre, onde Dom Cláudio fez uma parada. A mensagem foi escrita por Francisco Skovronski e proferido por sua esposa Cecília. (Está adiante na íntegra do texto do Pe. Sala)

Flores de gratidão e pedido de depoimento a respeito do Seminário

No início da celebração, Pe. Sala motivou a colocação de rosas diante da imagem de N. Sra. de Fátima por ex-seminaristas e ex-reitores presentes em sinal de memória e de gratidão aos ex-reitores falecidos.

No final da celebração, ele apresentou a programação da celebração dos 70 anos do Seminário até a Romaria em outubro. Anunciou também a organização da galeria dos ex-reitores com foto de cada um e a organização de um arquivo fotográfico do estabelecimento. Informou também que comporá um hino do Seminário e solicitou aos padres e aos leigos particularmente ligados ao Seminário um depoimento escrito sobre o que ele representa em sua vida.

Os cinco bispos que estudaram no Seminário de Fátima

Dom Ercílio Pedro Simon, de Passo Fundo, Dom Girônimo Zanandréa, de Erexim, ambos falecidos; Dom Luiz Demétrio Valentini, emérito de Jales, SP, Dom Osvino José Both, Arcebispo emérito do Ordinariado Militar do Brasil e Dom Cleocir Bonetti, Bispo de Caçador, SC.

Com informações da Diocese de Erexim