WEBMAIL

Jesus nasce hoje quando participamos da Comunidade

Após compreendermos que o nascimento de Jesus se dá quando vivenciamos o Batismo, celebramos a Eucaristia e acreditamos na Família, esta semana nos convida a entender que tudo isso se concretiza na comunidade. É crucial que essa comunidade não seja fechada em si mesma, mas aberta a todos, independentemente de raça, religião, sexo ou condição social.

Conforme o subsídio afirma, ‘A salvação trazida por Jesus, que nasce em Belém, não se restringe à comunidade judaica. A visita dos magos evidencia que a salvação de Jesus é oferecida a toda a humanidade, em todos os tempos. A comunidade de Jerusalém, com o rei Herodes, não estava pronta para receber a salvação trazida por Jesus para todas as comunidades das nações’.

E continua: ‘Aquele que nasceu como Salvador hoje é para todas as comunidades que existem no universo. Toda a comunidade cristã deve viver o presente da salvação. Comunidades abertas à salvação são iluminadas como as estrelas que revelam Deus; são aquelas que experimentam a alegria dos magos do oriente; são as que se ajoelham e adoram a Deus; são as que oferecem presentes de ouro, incenso e mirra; são as que não se assemelham aos Herodes assassinos’.

Assim, o ‘hoje nasceu o Salvador’ se concretiza na comunidade que vive sua fé, que acolhe a Palavra como fonte de Salvação; que recebe Jesus como a luz do mundo, iluminando toda a humanidade e mostrando o caminho para a paz.

É crucial compreender que o presente da salvação se manifesta aqui e agora, em comunidades abertas ao novo, capazes de acolher todas as pessoas; comunidades que permitem que a luz celeste entre e abram as portas de seus corações. Nós aspiramos por uma Igreja, uma comunidade de comunidades. E buscamos realizar esse ideal investindo nos Grupos Eclesiais.

É pertinente questionar: como são as nossas comunidades? Elas refletem o presente da salvação oferecida por Jesus?

Dom Jaime Pedro Kohl – Bispo de Osório